search clock-o download play play-circle-o volume-up image map-marker plus twitter facebook rss envelope linkedin close exclamation-triangle home bars angle-left angle-right share-alt clock-o arrow-up arrow-down2 folder folder-folder-plus folder-open calendar-o angle-down eye

PÁGINA OFICIAL

Santuário de Fátima

Transmissão Online

Santuário de Fátima lamenta a morte súbita de D. António Francisco dos Santos

11 de setembro, 2017

2.jpg

 

Santuário de Fátima lamenta a morte súbita de D. António Francisco dos Santos

Prelado esteve em Fátima no passado sábado para peregrinação diocesana do Porto

 

O Santuário de Fátima lamenta a morte súbita de D. António Francisco dos Santos, que faleceu na sequência de um ataque cardíaco, às 9h30 da manhã desta segunda-feira, e está solidário com a família e a diocese do Porto.

Em declarações à Sala de Imprensa, o reitor do Santuário, o Pe. Carlos Cabecinhas, sublinha “o quanto D. António estava próximo da mensagem de Fátima”, o que foi “particularmente visível no entusiasmado acolhimento à imagem da Virgem Peregrina” aquando da peregrinação à diocese do Porto.

“São coisas que guardamos na memória e que manifestam a sua proximidade à mensagem de Fátima e o seu empenho na sua difusão”, recorda.

“Sublinhamos ainda o entusiamo e a felicidade com que presidiu à celebração da Peregrinação Diocesana no passado sábado ,que congregou milhares de peregrinos diocesanos a este santuário”, concluiu.

O Recinto de Oração do Santuário de Fátima encheu-se no passado sábado, dia 09 de setembro, para acolher os milhares de peregrinos que vieram à Cova da Iria integrando a Peregrinação Diocesana do Porto, presidida pelo seu bispo, D. António Francisco dos Santos.

“Queremos partir daqui (de Fátima) movidos pelo amor de Deus” e “aqui pedimos a Nossa Senhora que nos ilumine na prossecução do nosso plano pastoral que hoje começa para sermos capazes de construir uma igreja bela, como uma casa de família, que seja mãe comovida pelas dores e sofrimentos dos seus filhos”, afirmou então o prelado.

“Não podemos viver distantes dos dramas humanos nem ficar insensíveis aos seus clamores e indiferentes aos seus sofrimentos. Os doentes, os frágeis, os presos, os sem-abrigo... Contai connosco, queremos ser igreja onde as vossas dores sejam também as nossas para que a alegria da nossa fé seja o vosso conforto”, afirmou o prelado convidando os diocesanos a “entrarem na vida concreta dos que sofrem”.

No âmbito da iniciativa “100 testemunhos”, promovida pelo Santuário de Fátima em parceria com a Rádio Renascença no âmbito das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima, D. António Francisco dos Santos recordou que “a primeira vez em que esteve em  Fátima foi a 13 de maio de 1967”.

“Em Fátima, no chão sagrado da Cova da Iria”, D. António Francisco dos Santos descobriu "o rosto da mãe de Jesus e da mãe da Igreja".

“Aqui regressei e regresso continuamente para descobrir em Maria a presença materna do rosto de Deus no mundo”, e revelava ficar impressionado pelo “dom maravilhoso da fé de multidões que aqui acorrem como peregrinos”.

Nascido a 29 de agosto de 1948, António Francisco dos Santos era bispo de Aveiro quando, em fevereiro de 2014, foi nomeado bispo do Porto pelo papa Francisco, sucedendo a D. Manuel Clemente.

D. António Francisco dos Santos era natural da freguesia de Tendais, concelho de Cinfães, Viseu. 

Serviu a diocese de Aveiro durante mais de sete anos, como bispo diocesano, nomeadamente durante as celebrações do seu 75.º aniversário de restauração.