2019-10-31_Encontro_na_Basilica_2.jpg

 

“Fátima, lugar de fragilidade – doença e pecado”

Orador: Pe. José Nuno Silva | Diretor Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima 

Domingo, 10 de novembro, 15h30

Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

É tão verdade dizer que Fátima é lugar de fragilidade humana quanto dizer que a fragilidade humana é o lugar de Fátima. A primeira afirmação remete-nos para o reconhecimento do quotidiano do Santuário, desenhado pela convergência nele de gerações e gerações de peregrinos que, ao longo de mais de cem anos já, aqui vieram e continuam a vir movidos pela experiência das mais diversas concretizações biográficas da fragilidade existencial. A segunda afirmação chama-nos a reconhecer Fátima - a sua mensagem tecida como um manto de luz de personagens terrenos e celestes, palavras e silêncio, símbolos e imagens, pedagogia e mistagogia, história e histórias - como um evento teológico e teologal de significação redentora da fragilidade ontológica constitutiva da condição humana.

O sofrimento, ligado naturalmente à vivência da doença - que evoca a inexorabilidade da morte no tempo -, e do pecado - que evoca a possibilidade da morte eterna -, é aquela experiência humana radical em que o sujeito humano, como no amor, toma consciência de si precisamente como tal, como sujeito. Sujeito livre que, a braços com a sua íntima fragilidade ontológica e existencial, outro modo de dizer criatural, se vê colocado diante do mais eminente empreendimento antropológico: re-significar a sua condição e a sua existência na raiz e no fruto, no crescimento e no cuidado, outro modo de dizer redimir. 

É neste horizonte que Fátima, como evento teológico e teologal da graça e da misericórdia, assume a sua plenitude de potencial de sentido pascal oferecido por Deus à humanidade. Nesta perspetiva, a luz de Fátima, o manto de luz que é Fátima deve interpretar-se como convite à re-significação da fragilidade da condição e da existência humana pela resposta livre - em amoroso frágil sacrifício orante e cuidadoso de si mesmo a Deus pelo outro no mistério da sua fragilidade  - à proposta do amor absoluto e não menos absoluto significado das interrogações de 13 de maio de 1917: “Vossemecê que me quer?”; “E eu vou para o céu? E a/o… vai para o céu?”; e, finalmente, “Quereis oferecer-vos a Deus” … para participar na redenção?, outro modo de dizer as palavras restantes da pergunta da Senhora do Rosário.

 

RECITAL

O momento musical que se segue à palestra será interpretado pelo Coro de Câmara VianaVocale, com a direção de Vítor Lima e acompanhamento pelo fagotista Filipe Novais e o organista Diogo Zão. Em conjunto, irão interpretar um repertório com grande incidência no culto mariano. Do Barroco tardio à contemporaneidade, as obras a apresentar são alicerçadas em salmos, hinos e cânticos que têm como pano de fundo a espiritualidade, a paz e o mistério da vida.

 

NOTA BIOGRÁFICA DO ORADOR

O padre José Nuno Ferreira da Silva é presbítero da diocese do Porto desde 1989 e é, desde outubro de 2016, responsável pelo Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima. Foi Capelão do Hospital de S. João desde 1998, tendo integrado a Comissão de Ética e a de Humanização. Foi coordenador da pastoral da saúde na diocese do Porto desde 2004 e, a partir de 2007, assistente do secretariado diocesano da pastoral da saúde. Entre 2002 a 2012 foi coordenador nacional das capelanias hospitalares e membro da Comissão Nacional de Pastoral da Saúde. Integrou o comitê da Rede Europeia de Capelanias Hospitalares e é responsável pela criação, em Portugal, do Grupo de Trabalho inter-religioso Religiões/Saúde. Integrou a Comissão de Ética do Instituto Nacional de Saúde Pública Ricardo Jorge e lecionou em diversas Escolas Superiores de Saúde, nas áreas da Antropologia, da Ética e da Espiritualidade da Saúde.

 

PROGRAMA

15:30 | “Fátima, lugar de fragilidade – doença e pecado”, pelo Pe. José Nuno Silva

16:00 | momento musical pelo Coro de Câmara VianaVocale, dirigido por Vítor Lima e acompanhado por Diogo Zão, no órgão, e Filipe Novais, no fagote

16:30 |Fim da Sessão 

 
 
PDF

HORÁRIOS

21 nov 2019

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.