ÁUDIOS

PODCAST #Fátima no século XXI | Ano pastoral 2019/20

Personalidades ligadas à ciência à política, às artes, à sociedade e à religião refletem sobre o lugar de Fátima no século XXI.

PODCAST também disponível em

Itunes_icon.png soundcloud_icon.png spotify.png

A convidada deste mês, Agripina Vieira, é doutorada em Estudos Literários e Culturais, ramo de Estudos Comparatistas, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Docente do ensino secundário, é desde 2003 diretora de um Centro de Formação de Professores.
É colaboradora do Jornal de Letras Artes e Ideias e da Colóquio/Letras.
 

O teólogo Pedro Valinho Gomes, que durante o tempo do centenário foi colaborador do Santuário, encontra-se atualmente na Universidade de Lovaina e é o convidado do Podcast #fatimanoseculoXXI. Acaba de lançar o livro “O espanto de Deus.
Para uma espiritualidade de Fátima”. Durante a conversa fala do Santuário como “ o lugar da presença de Deus” e de Fátima como “ um sinal de luz nestes tempos cinzentos de pandemia”.
 

O assistente do Secretariado Nacional do Movimento da Mensagem de Fátima é o convidado do Podcast #fatimanoseculoXXI. Aos 91 anos, o padre Manuel Antunes, que é capelão do Santuário de Fátima desde 1976, lembra que o Santuário tem uma missão “de grande responsabilidade” e é, para muitos, o “lugar da cura e da conversão”.
 

O bispo de Santarém e presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e da Mobilidade Humana, D José Traquina, sublinha o papel de Fátima num apelo à nova criação, a partir da confiança e da abertura do coração a Deus. “Isto é o sentido da vida”.
 

Foi ordenado bispo em 2015 para a Diocese de Setúbal.
D. José Ornelas foi eleito presidente da Conferência Episcopal Portuguesa a 17 de junho de 2020, aos 66 anos. É o convidado do podcast #fatimanoseculoXXI do mês de julho.
 

Marco Daniel Duarte, diretor do Museu do Santuário de Fátima, fala sobre a Imagem de Nossa Senhora de Fátima que se venera na Capelinha das Aparições, no mês em que se comemora o centenário da chegada da escultura à Cova da Iria.
 

Alexandre Marto é gestor hoteleiro, desempenhou vários cargos em instituições públicas de promoção e desenvolvimento turístico e é o entrevistado do PODCAST #fatimanoseculoXXI, de maio.
 

O investigador, cronista do jornal Expresso e da Rádio Renascença, Henrique Raposo, é o convidado do Podcast #fatimanoseculoXXI, no qual fala da importância do catolicismo como “elemento construtor de pontes” entre nações e sobre o papel que Fátima pode desempenhar na afirmação e na defesa da Paz.
 

Filipe Almeida é diretor de serviço de Humanização do Centro Hospitalar Universitário de São João e pertence ao grupo de conselheiros do Papa Francisco, na Academia Pontifícia para a Vida.
É o convidado de fevereiro, no âmbito das jornadas Internacionais sobre “As crianças, a morte e o luto”,entre 7 e 10 de maio em Fátima.
 

O reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, é o convidado do podcast de janeiro. Na abertura de mais um ano pastoral, é o responsável pelo Santuário que reflete sobre os desafios que se colocam à instituição na difusão da mensagem de Fátima e do culto aos dois santos, que constituem o seu maior legado, num ano em que os peregrinos são convidados a viver a santidade no mundo atual.
 

O jornalista e escritor António Marujo é o convidado do PODCAST #FátimanoséculoXXI de dezembro. De olhos postos no presente, porque é neste tempo que temos de viver bem e dar o contributo pessoal para que “o planeta deixe de ser um lugar feio para tanta gente”, António Marujo fala da Jornada Mundial da Juventude de 2022, em Lisboa, do que Fátima tem para dar ao mundo, “crente e não crente”, e de que forma a principal chave da mensagem – a conversão – pode ser a alavanca para um mundo melhor.
 

D. Américo Aguiar não esconde a admiração que tem pelos dois santos, não mártires, mais jovens da Igreja – os irmãos Francisco e Jacinta Marto. Nesta conversa centrada no acontecimento, na mensagem e nos protagonistas de Fátima, o bispo Auxiliar de Lisboa frisa que a Jornada Mundial da Juventude de 2022, em Lisboa, como grande evento de juventude, tem de beber em Fátima, e que a Igreja portuguesa tem de ser capaz de criar as condições para que os jovens que vierem a Portugal “conheçam e se encontrem” com os Pastorinhos.
 

HORÁRIOS

13 jul 2024

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 09h00
Terço

Missa, no Recinto de Oração

  • 10h00
Missa
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.