12 de junho, 2021

2021-06-12_12_Junho_2.jpg

Peregrinos de Fátima convidados a consagrarem-se ao Imaculado Coração de Maria que "detém o mal" e "transforma consciências"

Representante do Papa em Portugal, D. Ivo Scapolo,  preside pela primeira vez em Fátima e sublinha relação entre a mensagem de Fátima e os Papas

 

O Núncio Apostólico da Santa Sé em Portugal desafiou esta noite os peregrinos presentes na Cova da Iria a consagrarem-se ao Coração Imaculado de Maria, e nele encontrarem a consolação de Deus e a luz que precisam para as suas vidas, recorrendo à mesma oração feita por São João Paulo II, na praça de São Pedro, no Vaticano, diante da Imagem que se venera na Capelinha das Aparições, em 1984.

Na primeira homilia proferida na Cova da Iria, durante a celebração da Palavra que se seguiu à Procissão das Velas da peregrinação de junho, D. Ivo Scapolo destacou que o Coração Imaculado de Maria reflete "a força infinita do Amor misericordioso" de Deus, que "detém o mal" e "transforma consciências".

O Núncio Apostólico sublinhou a “feliz e significativa coincidência” entre a sua estreia como presidente de uma celebração em Fátima e a memória litúrgica do Coração Imaculado de Maria, de que fala a segunda Aparição, segundo relato de Lúcia, e que se celebra este sábado.

“Sabemos que foi uma missão que a Irmã Lúcia realizou com muita intensidade, fidelidade e perseverança, encontrando um importante apoio da parte dos vários Papas” destacou o diplomata da santa Sé.

De facto, em 1942 o Papa Pio XII, que havia sido consagrado Bispo no dia 13 de maio de 1917, estendeu a toda a Igreja a Memória Litúrgica do Coração Imaculado de Maria, estabelecendo que deveria celebrar-se no dia seguinte à Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, que se assinalou esta sexta-feira. Em 1996, para lhe dar maior importância, São João Paulo II elevou-a a Memória Litúrgica obrigatória. Além disso, em diversas ocasiões, vários Papas, respondendo aos pedidos da Irmã Lúcia, efetuaram, em comunhão com os bispos de todo o mundo, a consagração da Igreja e de toda humanidade ao Coração Imaculado de Maria. Também o Papa Francisco cumpriu um “Ato de Consagração a Nossa Senhora de Fátima” no dia 13 de outubro de 2013, na Praça de São Pedro, no final da Missa por ocasião da Jornada Mariana. 

“Ao recordar a missão que a Virgem Maria confiou aos três pastorinhos e de maneira particular a Lúcia, de estabelecer no mundo a devoção ao seu Imaculado Coração, convido-os a fazer própria, nesta noite especial, umas partes do Ato de entrega a Nossa Senhora de Fátima, que São João Paulo II realizou, diante da mesma Imagem da Virgem de Fátima, na Praça de São Pedro,  em 25 de março de 1994, no contexto do Ano Jubilar da Redenção, em comunhão com os Bispos de todo o mundo” interpelou o Núncio Apostólico. 

No Ato de Consagração, D. Ivo Scapolo pediu proteção “à Mãe dos homens  e dos povos”, num tempo marcado “pelo sofrimento” para que ilumine a humanidade “nos caminhos da fé, da esperança e da caridade”.

Aliás a pandemia, e os seus efeitos devastadores na vida de tantas pessoas e famílias, nomeadamente as mortes, a doença, a precarização da vida económica foram temas lembrados durante a Recitação do Rosário e na Oração dos Fiéis, pedindo a intercessão de Nossa Senhora para que o “seu “coração Imaculado seja para todos conforto no desânimo e na solidão”.

A peregrinação de junho é a segunda grande peregrinação deste ano pastoral que tem como tema “Louvai o Senhor, que levanta os fracos” e conta já com grupos estrangeiros, nomeadamente espanhóis e italianos, que se inscreveram nos serviços do Santuário de Fátima.

Este dia 13, domingo, a peregrinação viverá o seu primeiro momento com o Rosário, às 9h00 seguido da Missa Internacional, com a Palavra ao doente e finaliza com a Procissão do Adeus.

As celebrações de junho têm, pela primeira vez interpretação em Língua Gestual Portuguesa e são transmitidas em www.fatima.pt, TV e Rádio canção Nova, Rádio Renascença, Rádio Maria e a missa deste domingo terá transmissão em canal aberto na TVI.

Neste dia faz-se, também, memória da chegada à Cova da Iria, da Imagem de Nossa Senhora de Fátima, que se venera na Capelinha, que se realizou há 101 anos.

PDF

HORÁRIOS

04 ago 2021

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.