16 de agosto, 2020

2020-08-16_Missa_2.jpg

"A fé cristã é incompatível com qualquer tipo de discriminação", afirmou o reitor do Santuário

Na homilia da Missa deste domingo, em Fátima, o reitor do Santuário, padre Carlos Cabecinhas, refletiu sobre a universalidade da salvação oferecida por Deus e alertou para as discriminações que existem no mundo atual, nomeadamente o racismo.
 

A Missa deste XX Domingo do Tempo Comum foi presidida pelo reitor do Santuário, padre Carlos Cabecinhas. Na homilia, o sacerdote começou por apresentar a adesão a Jesus e a fé Nele como uma opção pessoal que deriva da universalidade da salvação que Jesus veio oferecer.

"Se, no seu ministério público, Jesus se dirigiu primeiramente e sobretudo ao seu povo, ele não deixou de abrir os horizontes dos discípulos muito além desses limites, pondo em evidência um sem sentido de discriminações correntes no seu tempo e que infelizmente ainda perduram", lembrou, evocando o episódio relatado no Evangelho de hoje, que relata a discriminação do povo de Israel em relação a mulher cananeia.

"A fé não é uma questão de origem, de tradição ou cultura, mas a busca de uma relação com Deus autêntica e pessoal, e isso depende sempre de cada um. Torna-se cristão quem se deixa tocar por Jesus Cristo e pela sua mensagem", afirmou, ao estabelecer um paralelismo com a exortação que a mensagem de Fátima faz para uma relação com Cristo cimentada na oração e no esforço para assumir atitudes coerentes na fé que professamos.

Ao transportar a mensagem do Evangelho para os dias de hoje, o presidente da celebração desafiou os peregrinos presentes a meditarem sobre a relação pessoal que têm com Cristo.

“A Palavra de Deus que escutámos leva a que nos perguntemos porque somos cristãos, porque é que viemos aqui a Fátima, nesta manhã de domingo, e estamos a participar na Eucaristia… Apenas por tradição? Ou somos cristãos porque, de facto, em Jesus Cristo sabemos que a nossa vida ganha sentido pleno”, disse, alertando para as discriminações que existem no mundo atual.

“Neste momento, em que a questão do racismo volta às primeiras páginas dos jornais e que subsistem tensões devido ao acolhimento dos deslocados, migrantes e refugiados, o apelo da Palavra de Deus torna-se particularmente urgente. Impõe-se afirmar, sem qualquer margem para dúvidas que a adesão pessoal a Jesus Cristo é incompatível com qualquer tipo de discriminação!”

O reitor do Santuário concluiu a reflexão a lembrar que “o convite que a palavra de Deus faz para vermos em cada pessoa um irmão, independentemente das diferenças, que devem ser encaradas como um bem”.

PDF

HORÁRIOS

27 out 2020

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.