10 de março, 2019

3J3A7669.jpg

 

Mensagem de Fátima oferece a “pedagogia necessária” para a vivência da Quaresma

Reitor do Santuário elencou aspetos da vida dos Santos Pastorinhos que fornecem “os meios de conversão” a que este tempo convida

 

Neste primeiro domingo da Quaresma em que os católicos de todo o mundo ouvem, na proclamação do Evangelho, o relato das tentações de Jesus no deserto, o reitor do Santuário desafiou os milhares de peregrinos presentes na Eucaristia dominical a imitarem a resistência de Jesus, não se deixando iludir pelo “ter” e pelo “poder”.

“As tentações que Jesus teve de enfrentar, nos 40 dias de deserto, não são assim tão diferentes das que nós experimentamos e temos de combater”, advertiu o sacerdote sublinhando como Jesus resistiu a todas as tentações.

“Aqui estão presentes todas as opções que acompanharam a sua vida em ministério e todas as tentações são resistidas: Jesus não se deixa seduzir pelo ter ou pelo poder e não prescinde de seguir a vontade de Deus, que determina as suas escolhas e opções”, esclareceu.

“Por detrás de todas as tentações está sempre em causa o primado de Deus na nossa vida, que lugar Lhe damos, que relação temos com Ele. E é nesta relação que se joga a nossa vida de cristãos: se queremos estar com Ele ou ceder às tentações do mundo” alertou o sacerdote.

Por isso, este tempo da Quaresma “é-nos oferecido como tempo favorável para a conversão, para examinarmos as nossas opções e escolhas à luz das que foram feitas por Jesus”. E, “sejamos sinceros: apesar da nossa vontade sincera e genuína continuamos a encontrar alguns aspetos a necessitarem de conversão”, concluiu sugerindo um itinerário para este caminho de conversão.

“O Evangelho apresenta dois caminhos: a escuta da palavra de Deus e a oração mais assídua e intensa”; é a isso “que nos devemos dispor” referiu ainda, lembrando que a Mensagem de Fátima oferece a verdadeira pedagogia para a vivência deste tempo.

“A mensagem de Fátima oferece-nos uma verdadeira pedagogia para viver este tempo: nas aparições do Anjo (1916) e nas de Nossa Senhora(1917) a conversão é-nos apresentada como essencial” referiu o Pe. Carlos Cabecinhas destacando, por outro lado, que em todas as aparições se encontra presente “um apelo à oração”.

“Estes são os dois caminhos que o Evangelho nos apresenta”, para a exemplo de Jesus Cristo “convertermos a nossa vida”.

“Por outro lado, o exemplo da vida dos Santos Pastorinhos desafia-nos neste tempo. Na sua vida encontramos a necessidade de não pecar, de rezar, de consolar a Deus, de reparar os pecados do mundo”, isto é, “encontramos os meios de conversão a que a Quaresma nos convida” explicitou.

A Mensagem de Fátima “não nos distrai” dos desafios deste tempo da Quaresma e centra-nos nas propostas concretas para o viver.

“Aproveitemos estes 40 dias para rezarmos mais e melhor e darmos mais tempo à oração”, concluiu.

Os ofertórios que se verificam a partir deste primeiro domingo da Quaresma, em todas as missas oficiais do Santuário, ao fim de semana e nos dias santos, excetuando as que se celebram na Capelinha das Aparições e no Recinto de Oração, reverterão a favor do fundo que suporta a ação sócio-caritativa do Santuário ao longo do ano. Em 2018 o Santuário apoiou 145 entidades, desde paróquias a instituições de apoio social a idosos, crianças e deficientes, a famílias e projetos específicos de promoção educativa e social, em Portugal e no estrangeiro.

PDF

HORÁRIOS

24 jun 2019

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço

Missa, na Capelinha das Aparições

  • 12h30
Missa
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.