13 de dezembro, 2018

119A5147.jpg

 

Reitor do Santuário de Fátima lembrou “milhares de peregrinos que diariamente confiam no colo materno de Maria”

Pe. Carlos Cabecinhas presidiu à missa da peregrinação mensal de dezembro

 

A Basílica da Santíssima Trindade, no Santuário de Fátima, acolheu esta manhã a missa da peregrinação mensal de dezembro, presidida pelo Reitor, o Pe. Carlos Cabecinhas.

Nesta que é a ultima peregrinação mensal do ano de 2018, o sacerdote falou do tempo que vivemos, o Advento, como um período de “espera vigilante” e de “conversão”.

O Advento é “tempo para remover os obstáculos que nos impedem de acolher Jesus Cristo nas nossas vidas”, e em Nossa Senhora é possível encontrar o “melhor modelo de vivência deste tempo do Advento, precisamente por ter sido ela a viver de modo mais intenso o primeiro Advento, a viver como ninguém mais a expectativa do nascimento de Jesus”.

“É com ela que somos convidados a aprender a preparar o nosso coração para acolher Jesus, que, com a Sua vinda, transforma a pequena história da vida de cada um de nós em história de salvação”, lembrou o Pe. Carlos Cabecinhas.

Ao longo da história da Igreja e da humanidade, Maria teve sempre um lugar primordial, e por essa razão os cristãos recorreram e recorrem “confiantes à sua ajuda e proteção, porque é Mãe, está sempre atenta às nossas súplicas e a ela recorremos confiantes em todas as dificuldades”.

“Nossa Senhora manifestou esse cuidado de forma especial aqui em Fátima, uma Mãe que tem toda a atenção perante as nossas dificuldades, e por essa razão milhares de peregrinos chegam aqui diariamente, ao seu colo materno para pedir auxilio, para agradecer”, lembrou o Reitor do Santuário de Fátima.  

Neste momento de Advento, cada cristão é convidado juntamente com Maria, a fazer deste período “um tempo de escuta mais assídua e atenta da Palavra de Deus”.

“Confrontando a nossa vida com a palavra de Deus, temos noção do que precisa ser convertido na nossa vida para acolher o Senhor, Maria é a mulher da escuta”, reiterou o Pe. Carlos Cabecinhas.  

Esta foi a primeira peregrinação mensal deste novo Ano Pastoral, que teve início a 2 de dezembro, e tem como tema “Dar Graças por peregrinar em Igreja”.

O ano pastoral de 2018/2019 é o segundo de um ciclo de três anos, intitulado genericamente como “Tempo de Graça e misericórdia”, e evocará a dimensão eclesial deste dom que Fátima é para a Igreja e para a humanidade.

PDF

HORÁRIOS

25 mai 2019

Missa, em espanhol, na Capelinha das Aparições

  • 19h15
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 21h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.