24 de maio, 2016

D0042123.jpg

 

Santuário de Fátima rejeita acusações de maus tratos a animais

Instituição emite comunicado no qual não descarta a possibilidade de agir judicialmente contra “campanha difamatória”

 

O Santuário de Fátima “rejeita liminarmente” qualquer acusação de autoria material de maus tratos a animais e não “enjeita a possibilidade de recorrer à justiça para apurar responsabilidades sobre estas ações difamatórias”.

Num comunicado emitido esta terça feira a instituição reage a reiteradas notícias que circulam nas redes sociais sobre os alegados maus tratos contra animais abandonados que vagueiam nos espaços do Santuário.

“Desde 2010 que surgem na internet acusações de que no Santuário de Fátima se praticam deliberadamente e sob ordens superiores maus tratos a animais, nomeadamente enjaulamento e abate de cães”, refere o comunicado que afirma que estas notícias são “uma campanha difamatória” que a instituição “lamenta” porque além de serem falsas “põem em causa o bom nome da instituição”.

“Nunca houve da parte do Santuário de Fátima qualquer iniciativa no sentido de maltratar ou abater animais”, sublinha ainda o comunicado reafirmando que “a Reitoria do Santuário de Fátima não toleraria que algum dos seus colaboradores, no exercício das suas funções, praticasse ações de maus tratos a animais”.

A instituição esclarece ainda que “os diversos organismos do Santuário têm indicação de que devem alertar as autoridades sanitárias competentes, a saber o Canil Municipal, caso se deparem com cães abandonados pelos seus donos” e que “as imagens que em diversas publicações são associadas a esta alegada prática em Fátima, provêm, como já foi demonstrado no passado, de campanhas sobre práticas noutros países”.

PDF

HORÁRIOS

05 dez 2020

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.