24 de setembro, 2017

3J3A6849.JPG

"A oração do Rosário é um belo exercício espiritual que favorece a conversão", disse bispo D. António Augusto Azevedo

Bispo auxiliar do Porto presidiu a eucaristia dominical no Recinto de Oração do Santuário

 

D. António de Oliveira Azevedo, bispo auxiliar do Porto, presidiu esta manhã à Eucaristia dominical no Recinto de oração do Santuário de Fátima que integrou, entre outras , a Peregrinação Nacional do Rosário.

Na homilia, o prelado deixou dois desafios aos peregrinos presentes na Cova da Iria: o primeiro “que brilhem na vida da Igreja e de cada um de nós os traços de um rosto mais mariano” e o segundo revalorizar a oração do terço do Rosário.

“Nestes tempos de incertezas e de preocupações é necessária a perseverança da nossa consagração ao Imaculado Coração de Maria, diariamente vivida na oração do terço, porque a oração nunca é inútil, mais cedo ou mais tarde frutificará”, sublinhou.

Referindo-se à liturgia deste domingo, D. António Azevedo, fala do apelo à conversão a um Deus “compassivo e generoso em perdoar” cujos caminhos "superam a estreiteza e os limites das nossas representações”, disse.

D. António Azevedo referiu-se à mensagem de Fátima como uma mensagem de “denúncia do mal” e uma mensagem de esperança.

“A Mensagem que aqui ecoa há cem anos é de denúncia do mal, da injustiça e da guerra mas é sobretudo o anúncio da esperança num Deus, Pai Providente, Pai paciente, que não se ausentou da história, abandonando o Homem à sua sorte”, referiu.

Segundo o sacerdote, a oração do rosário é um apelo à conversão e ajuda o cristão a configurar-se com Cristo, tal como apela S. Paulo na segunda leitura deste Domingo.

"A oração do Rosário é um belo exercício espiritual que favorece a conversão de forma continua", disse o bispo D. António Augusto Azevedo.

“Contemplando os mistérios do Terço, por onde perpassa a vida de Jesus, o crente vai purificando o olhar e abrindo o coração ao verdadeiro rosto de Deus que se revela na vida do Filho”, afirmou.

“Com Maria aprendamos que rezar é sobretudo estar com Cristo”, disse D. António Azevedo.

Na Eucaristia estiveram presentes 53 grupos de peregrinos que se fizeram anunciar no Serviço de Peregrinos do Santuários, de 11 países: Portugal, Alemanha, Bósnia, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra, Polónia, Reino Unido e República Dominicana.

PDF

HORÁRIOS

25 ago 2019

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 18h30
Missa
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.