16 de fevereiro, 2018

BANNER IV Concerto Evocativo dos Pastorinhos (1).jpg

 

Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima acolhe IV Concerto Evocativo dos Três Pastorinhost

Momento musical vai ter como protagonistas o Coro Ricercare, com direção de Pedro Teixeira e marca inicio da celebração da festa litúrgica dos Santos Francisco e Jacinta Marto

 

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, vai acolher este domingo, dia 18 de fevereiro, pelas 15h30, o IV Concerto Evocativo dos Três Pastorinhos de Fátima. O Momento musical terá como protagonistas o Coro Ricercare, Alberto Araújo, no órgão, sob a direção de Pedro Teixeira.

O concerto marca o início da celebração da festa litúrgica dos Santos Francisco e Jacinta Marto, canonizados a 13 de maio de 2017, pelo Papa Francisco em Fátima e assinala, por outro lado, o primeiro aniversário da conclusão da fase diocesana do processo de canonização da Ir. Lúcia.

O concerto,  designado Lux Splendida, tem a luz como ponto central, destacando três momentos intensos, e projetando um paralelo com a temática mariana que inspira e ilumina todo o concerto evocativo dos Três Pastorinhos de Fátima.

O japonês Kentaro Sato (1981) conta com um extenso elenco de música coral, e o Kyrie da sua Missa pro Pace fará a ligação com a primeira parte do poema de Marco Daniel Duarte, que Miguel Jesus (1984) transpôs para música em Por entre o saltério, encomenda do Santuário de Fátima e que será apresentado em estreia absoluta. O fio condutor leva ainda a outra primeira audição absoluta, do compositor Carlos Garcia (1983), com Credo dos Apóstolos para coro e órgão.

A peça Antiphonæ, de Alfredo Teixeira (1965), também terá a sua estreia absoluta neste concerto. Destaque ainda para a obra encomendada pelo Santuário de Fátima para a celebração do centenário das Aparições Jacinta – Moteto-in-Memoriam para uma Pastorinha, do maestro Rui Paulo Teixeira

O Coro Ricercare é um coro português de referência que, desde a sua fundação, dedica grande parte da sua atividade à interpretação de nova música portuguesa, tendo estreado mais de 60 obras de compositores nacionais desde a primeira edição de “Jovens Compositores Portugueses” em 2006, junto com a Orquestra Sinfonietta de Lisboa, o outro agrupamento da Ricercare. Foi criado em 1996 pelos maestros Carlos Caires e Paulo Lourenço, e é dirigido desde 2002 por Pedro Teixeira. O Coro Ricercare tem também uma larga experiência na realização de música a cappella de autores como Arvo Pärt, György Órban, Peter Aston, Morten Lauridsen, Pawel Lukaszewski, Gabriel Jackson, John Tavener e Eric Whitacre, entre outros. Atuou em Maio de 2014 com os Rolling Stones, performance integrada no Festival Rock in Rio Lisboa. Em Abril de 2017, atuou com Andrea Bocelli no Meo Arena.

Pedro Teixeira tem o grau de mestre em Direcção Coral pela Escola Superior de Música.

Para além do seu interesse na música antiga, Pedro Teixeira dedica-se à música contemporânea e, como maestro do Coro Ricercare (Lisboa), dirige várias primeiras audições absolutas por temporada desde 2001.

Neste momento é professor na Escola Superior de Música de Lisboa, assim como na Escola Superior de Educação de Lisboa. Proximamente, Pedro Teixeira dirigirá o Coro Gulbenkian em Abril 2018 no grande auditório da Fundação Gulbenkian. Em Agosto 2018 dirigirá Officium Ensemble nos festivais de música antiga de Utrecht (Oude Muziek) e Antuérpia (Laus Polyphoniae), entre outros.

 

PDF

CATEGORIAS

Geral Entrevista

HORÁRIOS

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.