13 de março, 2022

154A0506.jpg

D. José Ornelas tomou posse como bispo de Leiria-Fátima “sem agenda mas com “o sonho” de uma igreja sinodal

“Convosco, aprenderei a ser desta Igreja e destas terras, cidades e gentes de Leiria, sob o exemplo e inspiração de Maria, Mãe da Igreja que, em Fátima, nos veio mostrar o carinho de Deus, em tempos de guerra, de pandemia e aflição, como hoje, num diálogo simples e materno com três crianças” disse o novo bispo de Leiria-Fátima

 

O novo bispo de Leiria-Fátima, D. José Ornelas Carvalho, afirmou esta tarde, durante a homilia da Missa de tomada de posse e inicio do seu novo ministério episcopal, que chega à diocese “com muita liberdade, disponibilidade e esperança”.

“Chego hoje aqui, vindo da Igreja de Setúbal, que saúdo com muita amizade no Coração do Senhor, pois a trago também no coração e numa sentida saudade que ficará comigo para a vida. Mas venho também com muita liberdade, disponibilidade e esperança, para continuar aqui o ministério episcopal, que iniciei em terras entre Tejo e Sado, procurando imitar e exprimir o amor que todos recebemos do Senhor. O amor não se divide quando se alarga a outras pessoas, mas cresce com aqueles que vamos conhecendo e amando” afirmou D. José >Ornelas num tom emocionado.

Dirigindo-se aos novos diocesanos afirmou que não traz agenda mas o sonho de uma igreja sinodal.

“Não trago agenda nem programa feitos e peço, antes de mais, que me aceiteis em nome do Senhor. Eu também começarei por aceitar e inserir-me na vida que está em curso nesta Igreja” afirmou D. José Ornelas Carvalho ao disponibilizar-se para “aprender a ser desta Igreja e destas terras, cidades e gentes de Leiria, sob o exemplo e inspiração de Maria, Mãe da Igreja que, em Fátima, nos veio mostrar o carinho de Deus, em tempos de guerra, de pandemia e aflição, como hoje, num diálogo simples e materno com três crianças”, afirmou o prelado que passa a ser agora também o primeiro responsável pelo Santuário de Fátima.

“Trago um sonho: é aquele para o qual o Papa Francisco convocou toda a Igreja em processo sinodal: a reunião de irmãos e irmãs, que se colocam à escuta da Palavra de Deus e do seu Espírito, para formarem uma Igreja em comunhão apesar da diversidade dos que a compõem; uma Igreja de participação ativa de todos, segundo os carismas e funções de cada um; uma Igreja em saída missionária, próxima dos mais fragilizados e excluídos da terra, acolhedora do estrangeiro e do que é diferente, como sinal e laboratório de um mundo melhor”, afirmou.

154A0433.jpg

Na homilia, D. José Ornelas referiu, ainda, que se vive um “tempo novo e com antigos e novos desafios”, rejeitando a ideia de que “a Igreja envelheceu” ou “não tem futuro” , afirmando ser possível a transformação “do hoje e do futuro”.

“Essa é a atitude que nos é pedida: a de alguém que tem lucidamente sede e vontade de futuro e que adere ao sonho de Deus, tornando-o realidade no coração, na mente e nas atitudes, para que possa acontecer quando Deus quiser”, sublinhou. Por isso, deixou uma palavra aos jovens: “que são objeto de especial atenção e carinho, tanto por parte das famílias como da Mãe-Igreja”.

“Não vos deixeis ficar apenas como observadores da construção da nossa comunidade diocesana. O percurso sinodal em que estamos empenhados e a Jornada Mundial da Juventude que estamos a preparar são ocasiões de participação ativa que não podeis perder. A Igreja conta convosco na primeira linha desta festa Universal a vós especialmente dedicada”, disse D. José Ornelas. "Não fiqueis a ver passar a procissão, levem o andor", exortou.

119A0474.jpg

D. José Ornelas disse, ainda, que deseja “uma Igreja de participação ativa de todos”, em “saída missionária, próxima dos mais fragilizados e excluídos da terra, acolhedora do estrangeiro e do que é diferente, como sinal e laboratório de um mundo melhor”.

“Este caminho já está a ser trilhado pela Igreja diocesana e é a ele que eu me junto agora, contando com o vosso acolhimento e a vossa participação. Juntos podemos fazer com que esse sonho se torne realidade”, afirmou.

Na ocasião, o prelado manifestou “admiração e grata estima” pelo cardeal D. António Marto, referindo que espera ser “digno de continuar a ação iluminada, cordial e próxima com que serviu esta Diocese”,

Saudou também de forma individualizada o bispo emérito de Leiria-Fátima, D. Serafim Ferreira e Silva, e os bispos eméritos que vivem na diocese, D. Augusto César (Bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco) e D. António Vitalino Dantas (Bispo emérito de Beja).

Os padres, seminaristas, religiosos e religiosas da diocese mereceram também um cumprimento especial do bispo que deseja a sua colaboração “procurando sempre o bem desta Igreja”, pois “na união do presbitério e do bispo realiza-se o primeiro círculo da sinodalidade diocesana”.

“Esta questão da sucessão não é simplesmente um ato protocolar e administrativo. É a passagem, de um legado, que recebemos precioso dos apóstolos e vai chegando até nós e temos por missão transmitir”, afirmou.

154A0262.jpg

A celebração iniciou com a cerimónia de tomada de posse de D. José Ornelas Carvalho como sexto bispo da Diocese de Leiria-Fátima, após a leitura da carta de nomeação do Papa Francisco pelo núncio apostólico em Portugal, D. Ivo Scapolo, e assinada a respetiva ata de nomeação.

119A0525 (1).jpg

Nas palavras que dirigiu na ocasião, o Núncio Apostólico em Portugal, D.Ivo Scapolo, pediu a Nossa Senhora de Fátima “paz para o mundo, em particular para a atormentada Ucrânia”.

Na altura, além da referência ao conflito na Ucrânia, o diplomata da Santa Sé pediu também orações pelo Papa Francisco, que hoje comemora nove anos de pontificado, lembrando que, como o pontífice afirmou recentemente num vídeo a propósito da Jornada Mundial da Juventude do próximo ano, o líder da Igreja Católica olha “para Portugal, para Lisboa e Fátima com carinho”.

D. Ivo Scapolo transmitiu também as “fraternas saudações” do Papa ao antigo bispo de Leiria-Fátima, cardeal António Marto, e a José Ornelas, agradecendo ao primeiro “os 16 anos de pastor” na diocese e ao segundo “a disponibilidade” para deixar Setúbal e rumar a Leiria.

119A0466.jpg

Na saudação ao seu sucessor, D. António Marto afirmou que o povo acolhe o novo bispo enviado para presidir à Igreja em Leiria-Fátima num tempo de “viragem épocal” de “braços abertos.

“O bispo não pode viver a sua missão se não for acompanhado pelos leigos, cristãos nas ruas do mundo, nem tão pouco dispensar os diferentes carismas ou, ainda sem a cooperação efetiva e afetiva dos presbíteros” disse D. António Marto.

“Todos são chamados a caminhar juntos, numa igreja sinodal e em saída”, referiu.

“Peço a Deus que lhe conceda sabedoria, alegria espiritual e o sorriso do amor. Feliz missão ao serviço da Igreja de Leiria Fátima”, exortou D. António Marto.

O Papa Francisco nomeou a 28 de janeiro D. José Ornelas para suceder no cargo ao cardeal D. António Marto, que apresentou a sua renúncia.

O novo bispo de Leiria-Fátima, de 68 anos, estava à frente da Diocese de Setúbal desde 2015, ano em que foi ordenado bispo, depois de ter sido responsável mundial pela Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos).

O sexto bispo de Leiria-Fátima desde a restauração da diocese nasceu a 5 de janeiro de 1954, no Porto da Cruz (Madeira), tendo feito a sua formação religiosa na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos); foi ordenado padre na sua terra natal, a 9 de agosto de 1981.

Foi superior da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus, cargo que assumiu a 1 de julho de 2000; seria eleito superior geral dos Dehonianos a 27 de maio de 2003, cargo que ocupou até 6 de junho de 2015.

Após estes mandatos, D. José Ornelas Carvalho tinha sido indigitado, a seu pedido, para uma missão em África; o Papa Francisco nomeou-o bispo de Setúbal, a 24 de agosto de 2015 e a sua ordenação episcopal teve lugar a 25 de outubro do mesmo ano, na Catedral da diocese sadina, onde tomou posse.

Em junho de 2020 foi eleito presidente da CEP.

PDF

HORÁRIOS

27 nov 2022

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 10h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.