15 de setembro, 2017

D0129670.jpg

Exposição “Fátima Luz e Paz” atingiu os 100.000 visitantes

Maioria dos visitantes é oriunda de Itália
 

A exposição permanente do Santuário de Fátima, Fátima Luz e Paz,  ultrapassou ontem, dia 14 de setembro,  os 100.000 visitantes, batendo todos os recordes de visitas registados até agora neste espaço museológico.

Para Marco Daniel Duarte, diretor do Centro de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima e do Museu do santuário de Fátima, o interesse dos peregrinos “pela realidade museológica do Santuário tem aumentado”.

“Os peregrinos têm constatado que o Santuário tem uma série de ofertas que passam por esta exposição permanente que tem como objeto fundamental a Coroa preciosa, com a bala que atingiu o Papa João Paulo II e temos consciência de que há pessoas, sobretudo de outros países, que não saem do Santuário sem passarem por esta exposição”, sublinhou.

O ano em que se tinha registado o maior número de visitantes foi o de 2011, que contabilizou um total de 86.015 visitantes no final do ano, em dezembro. Número que este ano será largamente superior uma vez que neste momento, a sensivelmente 3 meses do final do ano, já foi ultrapassado o número de 100.000 visitantes.

Em 2016, a exposição contabilizava no final do ano 70.528 visitantes e em 2015 o total de visitantes era de 77.093.

De referir que em 2011, a maioria dos visitantes era portuguesa, seguida de Itália e de Espanha. Este ano, pelo contrário, os italianos são os que mais visitam a exposição, a que não será alheio o facto de existirem diariamente no Santuário inúmeras peregrinações das dioceses italianas. Até ao momento foram contabilizadas 30.068 visitas de italianos; os portugueses são 21. 865 visitantes.

A Exposição “Fátima Luz e Paz” foi inaugurada em 2002 e conta com um espólio singular composto pelas ofertas de peregrinos tanto anónimos como dos mais altos dignitários da Igreja e da sociedade civil a Nossa Senhora de Fátima.

Sob o título “Fátima Luz e Paz”, o Santuário de Fátima mostra em exposição permanente as mais importantes peças do seu Museu, fundado em 1955 com o intuito de salvaguardar a memória das aparições e das peregrinações que, desde muito cedo, marcaram a paisagem vivencial da Cova da Iria.

Horário da Exposição

Terça-feira a sábado: 09h00 às 12h00 e 14h30 às 17h30 (última entrada).

Domingos, dias santos e feriados nacionais: 09h00 às 12h00 e 14h30 às 16h30 (última entrada).

Encerra à segunda-feira, dias 13, de manhã (de maio a outubro); dia 24 de dezembro, de tarde; dia 25 de dezembro; dia 1 de janeiro.

PDF

HORÁRIOS

12 ago 2022

Missa, em alemão, na Capelinha das Aparições

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.