28 de fevereiro, 2021

2020-02-28_Missa_Domingo_2.jpg

Escuta atenta da Palavra e oração propostas como caminhos de “transfiguração” pessoal

Na homilia da Missa do II Domingo da Quaresma, o reitor do Santuário apresentou desafios concretos para a vivência deste tempo quaresmal.

 

Na homilia deste II Domingo da Quaresma, o reitor do Santuário de Fátima apresentou a escuta atenta da Palavra e a oração como caminho para “transfiguração” de vida, lembrando o “veemente apelo à conversão” que Nossa Senhora deixou na Cova da Iria, da qual os Santos Pastorinhos deram bom testemunho.

A partir do episódio da transfiguração do Senhor, que o Evangelho de hoje relata, o presidente da celebração apresentou desafios concretos para a vivência deste tempo quaresmal.

“A transfiguração apresenta-nos antecipadamente Jesus ressuscitado, glorioso (…) e também fala de nós. Fala-nos da conversão que somos convidados a viver neste tempo quaresmal: diz-nos que a conversão nos transfigura, pois significa uma mudança radical da nossa vida, à imagem de Cristo Ressuscitado”, começou por afirmar o sacerdote, para apontar como atitudes de uma “transfiguração de vida” ideal para a vivência da Páscoa do Senhor: a escuta atenta da Palavra e a procura efetiva do encontro com Cristo pela oração e pela Eucaristia.

“A nossa vida transfigura-se quando sabemos escutar Deus para fazermos a Sua vontade. (…) A Quaresma é o tempo para escutarmos com mais atenção a Palavra de Deus e para lermos a Bíblia com mais frequência, pessoalmente ou em família. (…) Na oração, a nossa vida também se transforma e transfigura. Por isso, a conversão passa também necessariamente pela oração: a Quaresma é tempo para rezar mais e melhor.”

A partir destas atitudes “transfiguradoras” de encontro com Cristo, o padre Carlos Cabecinhas estabeleceu como meta a “necessidade de passar à vida o que se experimentou nesse encontro”, porque, concluiu, “é no nosso dia a dia que se manifesta até que ponto é efetiva a nossa conversão”.

O presidente da celebração lembrou, por último, o “veemente apelo à conversão” presente na mensagem de Fátima, concretizado no “testemunho dos Santos Pastorinhos, que souberam escutar a voz de Deus, através das palavras do Anjo e de Nossa Senhora e que procuraram, na oração, o encontro com Cristo capaz de transfigurar as suas vidas”.

A celebração decorreu esta manhã, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, sem a presença de peregrinos devido às regras definidas pelo Estado de Emergência em vigor no território nacional. Apesar deste constrangimento, milhares de fiéis participaram na Missa através da transmissão em direto nos canais do Santuário de Fátima.

PDF

DESTAQUES

CATEGORIAS

Geral Entrevista

HORÁRIOS

19 abr 2021

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.