28 de junho, 2022

3banner.jpg

O rosto de Cristo cantado pela Verónica e por outros cantos da tradição popular vai ser o tema da terceira visita temática à exposição “Rostos de Fátima: fisionomias de uma paisagem espiritual” do ano pastoral 2021/2022

Rancho Folclórico da Casa do Povo do Paul, Covilhã, irá orientar esta visita, agendada para dia 06 de julho

 

O rosto de Cristo cantado pela Verónica e por outros cantos da tradição popular vai ser o tema da terceira visita temática à exposição “Rostos de Fátima: fisionomias de uma paisagem espiritual” do ano pastoral 2021/2022. Esta iniciativa agendada para 06 de julho, pelas 21h15, será orientada pelo Rancho Folclórico da Casa do Povo do Paul, Covilhã.

Neste serão formativo estarão quatro membros do Rancho Folclórico para execução do tema musical da exposição ("O vos omnes”, o canto da Verónica no tempo da Quaresma).

A visita dará a conhecer o trabalho de recolha e de interpretação de música tradicional portuguesa da região da Beira Interior, grande parte religiosa, que o Rancho Folclórico da Casa do Povo do Paul tem levado a cabo ao longo das últimas décadas.

“As visitas continuam a suscitar grande curiosidade por parte do público que pretende saber mais sobre o espólio exposto”, afirma Marco Daniel Duarte, Comissário da Exposição e Diretor do Museu do Santuário de Fátima, em declarações à Sala de Imprensa.

Esta iniciativa acaba por ser uma “forma de aprofundar conhecimento acerca dos diferentes núcleos da exposição que até ao momento já teve 134 204 visitantes”.

Neste espaço museológico constam peças de coleções particulares e institucionais, cedidas para a ocasião e apresenta peças do Museu do Santuário de Fátima, nomeadamente da sua exposição permanente, que estará encerrada durante esta mostra, como é o caso da coroa preciosa de Nossa Senhora de Fátima.

A visita temática inicia com a apresentação, seguindo-se a visita livre à exposição. A parte respeitante à intervenção do orador será realizada na Galilé dos Apóstolos Pedro e Paulo, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade.

Estão ainda previstas mais três visitas: a 3 de agosto com o tema "Voz da Fátima, rosto do Santuário da Cova da Iria", por Carmo Rodeia; a 7 de setembro, com o tema "A Virgem Peregrina, rosto de Fátima no mundo", por Sónia Vazão; e a 5 de outubro, com o tema "Museologia, rosto da relação com o sagrado", por Maria Isabel Roque.

Nesta exposição, os visitantes poderão percorrer, até 15 de outubro de 2022, a história de Fátima pelos vários rostos que a fizeram, num percurso que, num tempo de pandemia, que convoca toda a humanidade a refletir sobre a sua própria condição, apresenta o tema da morte e da vida como momentos luminosos da peregrinação do Homem no mundo.

A exposição está dividida em duas partes. Num primeiro momento, que percorre o primeiro século de Fátima, dão-se a conhecer os rostos relevantes da história da Cova da Iria, a começar pelos três Videntes, passando pelos impulsionadores, administradores, investigadores e até os adversários de Fátima, que assumiram dúvidas e militâncias em relação ao acontecimento da Cova da Iria. A primeira parte da exposição tem ainda um núcleo dedicado à fisionomia artística, onde estão expostas obras daqueles que olharam para Fátima no último século e termina com uma galeria fotográfica dos protagonistas de Fátima: os próprios peregrinos, onde são também apresentados os objetos oferecidos pelos Papas ao Santuário, nomeadamente as rosas de ouro e o anel de São João Paulo II.

PDF

HORÁRIOS

18 ago 2022

Rosário, na Capelinha das Aparições, e procissão das velas, no Recinto de Oração

  • 21h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.