22 de maio, 2022

3j3a4255.jpg

Peregrinos convidados a rezar de forma especial pelas vítimas do acidente de autocarro ocorrido ontem

Missa dominical foi presidida por D. Augusto César, bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco

 

O Recinto de Oração do Santuário de Fátima, acolheu a missa dominical foi presidida por D. Augusto César, bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco. O prelado que assinalou ontem as bodas de ouro episcopais, convidou os peregrinos presentes a olhar para Nossa Senhora como “Mãe e Mensageira do Céu, para que nos ensine a rezar pela paz, como o mundo tanto precisa”.

D. Augusto César Alves Ferreira da Silva, nasceu na Freguesia de Fervença a 15 de março de 1932. Foi ordenado pároco a 24 de junho de 1960, seguindo de imediato para Moçambique onde desempenhou as funções de missionário ao serviço da Igreja Católica. Atualmente, vive em Fátima. A 28 de fevereiro de 1972 foi nomeado bispo de Tete, em Moçambique, pelo Papa Paulo VI. A ordenação episcopal decorreu a 21 de maio do mesmo ano, na igreja da Casa de São Vicente. Em 28 de setembro de 1978 foi nomeado bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco pelo Papa João Paulo I. Foi também nomeado presidente da Comissão Episcopal das Missões e da Comissão Episcopal do Clero, Seminários e Vocações, durante vários mandatos.

Esta celebração teve a participação de vários grupos de peregrinos oriundos de Portugal e do Estrangeiro, sendo os mais numerosos a Família Salesiana, e o Grupo de Adoração Noturna, de Espanha.

“Hoje precisamos dialogar entre nós e aproximarmo-nos daqueles que se vão distanciando da fé ou já nasceram longe dela, com o objetivo de exercitar a unidade e caridade na Igreja”, disse D. Augusto César, que considera ainda que o mundo hoje vive uma “tentação de olhar à nossa volta e ver que tudo é importante, porque serve os nossos gostos e ambições, mas há um convite a olhar de outro modo, como refere a liturgia hoje”.

O prelado agradeceu o testemunho de fé dos Santos Pastorinhos, incitando à oração de uma forma especial pela paz, pois o “mundo á conta do individualismo, procura ver o que apetece, e é isto que se vê na guerra da Ucrânia e em tantas famílias”.

Assim, “rezemos pelas vocações, imitemos o Santo Padre, praticando a caridade para com todos”.

No início da celebração foram lembradas as vítimas do acidente com um grupo que estava a caminho de Fátima. Esta intenção foi lembrada de forma particular nesta celebração.

Três pessoas morreram, seis ficaram feridas com gravidade e 27 tiveram ferimentos ligeiros no acidente com um autocarro que se despistou ontem de manhã na A1, na zona da Mealhada. O autocarro saiu de Guimarães, Arquidiocese de Braga, no âmbito de uma peregrinação ao Santuário de Fátima.

PDF

HORÁRIOS

27 jun 2022

Missa, na Capela da Morte de Jesus

  • 16h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.