search clock-o download play play-circle-o volume-up image map-marker plus twitter facebook rss envelope linkedin close exclamation-triangle home bars angle-left angle-right share-alt clock-o arrow-up arrow-down2 folder folder-folder-plus folder-open calendar-o angle-down eye refresh

PÁGINA OFICIAL

Santuário de Fátima

Transmissão Online

Reitor desafia peregrinos a seguirem o exemplo dos Magos e a “estarem atentos aos sinais de Deus”

07 de janeiro, 2018

3J3A8720.jpg

Reitor desafia peregrinos a seguirem o exemplo dos Magos e a “estarem atentos aos sinais de Deus”

Pe. Carlos Cabecinhas refletiu sobre as três atitudes enunciadas no Evangelho: a busca, a indiferença e o medo

 

A igreja celebra hoje a solenidade da Epifania do Senhor, que se dá  a conhecer e se revela a todos os povos da Terra e na missa dominical, celebrada na Basílica da Santíssima Trindade, o reitor do santuário de Fátima desafiou os peregrinos presentes a seguirem o exemplo dos Magos e a rejeitarem os "falsos deuses".

A partir do Evangelho deste domingo, que enuncia três atitudes contrastantes- a dos Magos que buscam os sinais de Deus e seguem  a estrela para irem ao encontro do Messias; o dos Escribas e Sacerdotes que ficam indiferentes perante o nascimento do Messias e o do rei Herodes que, por medo, o considerou um rival- o Pe. Carlos Cabecinhas interpelou a assembleia a questionar-se sobre qual das atitudes deve ser a dos cristãos.

“O Evangelho indica-nos que diante da manifestação do Senhor devemos agir como os Magos”, isto é, “o percurso que eles fizeram à procura do Salvador é o percurso que nós somos convidados a fazer. O caminho dos Magos é o nosso próprio caminho” afirmou o reitor do Santuário.

Para isso, adianta, é necessário que como eles “estejamos atentos aos sinais que Deus nos envia diariamente” e “nos desinstalemos” como eles fizeram colocando-se a caminho, numa  atitude de busca incessante para encontrar Jesus na vida, “aquele que indica o verdadeiro caminho a seguir”.

Por outro lado, afirmou o Reitor um segundo ensinamento da atitude dos Magos é “não termos certezas absolutas”.

“Como os Magos somos convidados a converter as imagens que vamos criando de Deus” disse o responsável pelo Santuário.

“A nossa fé deve ser  uma inquietação constante pois uma fé acomodada e satisfeita é uma fé morta”, disse o Pe. Carlos Cabecinhas acrescentando que “o exemplo dos Magos mostra-nos que a fé desinstala-nos porque nos obriga a estarmos atentos aos sinais de Deus e porque nos convoca para uma conversão permanente, desfazendo-nos das várias imagens que criamos à volta Dele, desconstruindo ídolos que vamos criando e colocando no lugar que só a Deus compete”.

Na solenidade litúrgica da Epifania do Senhor, dentro do tempo de Natal, o reitor do santuário de Fátima sublinhou que as três figuras hoje apresentadas como exemplo aos católicos de todo o mundo mostram a necessidade de “olhar para o céu” e “estarmos disponíveis para acolher o Deus que se faz próximo”.

A Epifania, palavra de origem grega que significa ‘brilho’ ou ‘manifestação’, celebra-se sempre a 6 de janeiro nos países em que é feriado civil; nos outros países, assinala-se no segundo domingo depois do Natal, como acontece em Portugal, este ano a 7 de janeiro.

Nesta celebração o Santuário de Fátima uniu-se aos cristãos do Oriente que hoje celebram o Natal do Senhor.


CATEGORIAS DE NOTÍCIAS


HORÁRIOS

Missa

Missa, na Capela da Morte de Jesus

15h00
Terço

Terço, na Capelinha das Aparições

18h30

LOJA ONLINE


Loja Santuário de Fátima