27 de dezembro, 2020

2020-12-27_Missa_Sagrada_Familia_2.jpg

Respeito, atenção, cuidado e paciência apresentadas como virtudes para a vivência do amor e da caridade no ambiente familiar

Na Missa deste domingo em que a Igreja celebra a Sagrada Família, o reitor do Santuário convidou os peregrinos a contemplar a Família do Presépio nas suas virtudes imitáveis.

 

Na Missa deste domingo em que se celebra a festa da Sagrada Família, o reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, indicou como virtudes a imitar na família de Nazaré: o respeito, a atenção, o cuidado, a bondade, a humildade, a mansidão e a paciência; e pediu a oração por todas as famílias, especialmente as que “atravessam dificuldades, por causa da pandemia, e por todas as que experimentam a dor da perda de algum dos seus membros”.

O presidente da celebração começou a reflexão por destacar as virtudes da Sagrada Família que devem ser tomadas como exemplo a seguir, convidando a assembleia a olhar a sua realidade familiar à luz das “virtudes familiares e na vivência do amor, no espírito de caridade” da Família do Presépio.

A partir do Evangelho proclamado, que relata a apresentação de Jesus no Templo de Jerusalém, o sacerdote destacou a “fidelidade da família de Jesus à Lei do Senhor” como um dos “aspetos que podem ser imitados na Sagrada Família”, perspetivando este episódio da vida de Jesus na sua relação com o “acontecimento salvífico da Cruz”.

“Maria e José vão ao Templo para consagrarem o filho, Jesus, a Deus, para O oferecerem a Deus. Esta atitude oferente marcará toda a vida de Jesus Cristo, mas marcará igualmente a vida da mãe. Assim, o episódio da apresentação de Jesus no Templo orienta-nos já para o acontecimento salvífico da Cruz, momento culminante desta atitude oferente quer de Jesus, quer de Maria.”

Recorrendo às Leituras que a Liturgia apresenta para este Domingo da oitava festiva do Natal, o reitor do Santuário de Fátima indicou, por fim, as “atitudes concretas que ajudam a viver a realidade familiar à luz do exemplo da sagrada Família”.

“A primeira leitura recorda aos filhos a relação com os pais, pondo em destaque o respeito, a atenção e, sobretudo, o cuidado quando envelhecem e mais precisam do apoio dos filhos. A segunda leitura apresenta-nos as atitudes e gestos pelos quais se deve pautar a vida em família: ‘Revesti-vos de sentimentos de misericórdia, de bondade, humildade, mansidão e paciência. [Sede suporte uns para os outros] e perdoai-vos mutuamente, se algum tiver razão de queixa contra outro... Acima de tudo, revesti-vos da caridade...’. O próprio S. Paulo aplica estas atitudes à vida familiar: convida as esposas e os maridos a expressar mutuamente o amor que os une; aos filhos, recomenda a obediência aos pais; aos pais, pede que tratem com carinho os filhos e não sejam severos para com eles.”

O reitor do Santuário terminou a reflexão homilética pedindo a oração por todas as famílias, nomeadamente pelas que “atravessam momentos de crise (…) que vivem dificuldades económicas, por causa da crise provocada pela pandemia, e por todas as que experimentam a dor da perda de algum dos seus membros”.

No final da homilia, a assembleia foi convidada a rezar uma oração à família, através de uma pagela que distribuída, no início da celebração, à entrada da Basílica da Santíssima Trindade.

A Missa terminou com a veneração da Imagem do Menino Jesus, momento durante o qual decorreu a recolha de ofertas, que este ano o Santuário de Fátima deireciona para a Diocese de Pemba, em Moçambique, para os deslocados de Cabo Delgado, uma zona norte daquele país que atravessa uma grave crise humanitária.

PDF

DESTAQUES

CATEGORIAS

Geral Entrevista

HORÁRIOS

15 jan 2021

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 18h30
Missa
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.