31 de outubro, 2009


Em início de mais um ano escolar, o projecto musical Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima avançou com novos projectos. 
Iniciado em 2001, o coro infantil do Santuário de Fátima andou, em inícios de Outubro, à procura de novas vozes. Para isso, realizou uma audição para crianças dos 6 aos 12 anos, no dia 9 de Outubro.
Na ocasião, a Sala de Imprensa do Santuário de Fátima entrevistou o professor e maestro responsável por este projecto. Paulo Lameiro revelou os novos rumos da Schola, desvendou outros sonhos ainda em embrião e apresentou da agenda dos pequenos cantores do Santuário de Fátima para a próxima temporada.
 
1 - O Dr. Paulo Lameiro está à frente da Schola desde o início. O que representa para si este projecto?
Trabalhar com crianças é estar em descoberta permanente. Poder fazê-lo no Santuário de Fátima com os pastorinhos de hoje e participar na construção da identidade musical da Lúcia, da Jacinta e do Francisco, é verdadeiramente um privilégio e uma enormíssima responsabilidade. A mensagem de Fátima tem a matriz das crianças, e a Música é por certo uma das formas mais privilegiadas de a viver e partilhar.
2- Porquê a necessidade da audição?
A Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima (SCPF) é um Coro Infantil, e como as crianças crescem, todos os anos saem jovens que entraram crianças. É pois necessário substituir os jovens por novos cantores. Dado o trabalho programado por temporada, não é desejável que os novos elementos entrem para a Schola a meio de um ano lectivo, tendo sido por isso necessário instituir uma época para a entrada de novos elementos, que coincide com o início das aulas. Assim aconteceu também este ano.
Porque existem muitos jovens que, apesar de já se encontrarem na idade limite, gostariam de continuar na Schola, este ano dividimos o grupo em duas faixas etárias: entre os 4 e os 12 anos, e entre 13 e 16 anos. Temos pois o embrião para um novo coro juvenil com os coralistas mais experientes.
3 - Como foi a adesão das crianças? Foram seleccionados novos elementos?
A adesão de candidatos à Schola foi boa, e conseguimos seleccionar 6 novos elementos entre os 4 e os 9 anos de idade. Esta prova consiste na realização de alguns vocalizos para as crianças mais velhas, de forma a identificar o tipo de voz (mais grave ou mais aguda) bem como a qualidade da sua afinação. Para os meninos mais pequenos a prova consiste somente no convite a cantar alguma música que conheçam e gostem particularmente. Os elementos seleccionados ficam agora 3 meses à experiência, após o que realizam uma segunda prova um pouco exigente, e tendo em conta o repertório já trabalhado. Para os coralistas que continuarem na Schola existe então uma fase de integração mais exigente de 6 meses, e depois se toma uma decisão final quanto à sua continuidade no projecto.
4 - Como funciona o “esquema” dos ensaios?
A Schola ensaia semanalmente às segundas e sextas-feiras, com ensaios de 1 hora e 30 minutos. Para as crianças mais pequenas que entraram este ano o ensaio é somente de 1 hora. O coro A, dos mais novos, ensaia às segundas, e o coro B às sextas. Como este coro não pertence a uma escola de música, as crianças não sabem ler notação musical. Reside aqui o maior desafio no trabalho com eles, pois ensaiar repertório a várias vozes com crianças já é complexo, mas fazê-lo sem estas saberem ler torna-se mais estimulante. É pois necessário fazer ensaios que são inevitavelmente desgastantes para eles, com muito tempo de espera, cantando línguas que não se conhecem, e sempre alternando obras mais densas com repertório um pouco mais do seu gosto.
5 - Para além da habitual animação de algumas celebrações no Santuário, a Schola tem previsto outras actuações no exterior. Quais as principais?
Para além das missas e terços no Santuário, objectivo primeiro da Scola, o coro precisa de fazer concertos de forma a trabalhar alguns aspectos musicais só possíveis de ter em palco com repertório específico de concerto. Por outro lado, tratando-se crianças, importa oferecer-lhes a oportunidade de ouvirem outros coros, e oferecer-lhes novos estímulos. Esta temporada de 2009-2010 destacam-se “concertos para bebés” que iremos fazer em Leiria, Sintra e Porto, na Casa da Música, mas também alguns encontros de coros aqui na região de Fátima, ou missas particularmente festivas que somos convidados a animar, de onde se destaca o centenário das Missionárias da Consolata que iremos fazer em Lisboa em finais de Fevereiro.
 
LeopolDina Simões, Sala de Imprensa
PDF

HORÁRIOS

30 set 2022

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.