01 de agosto, 2021

Captura de ecra 2021-08-01, as 11.07.45.png

Só uma vida conformada a Cristo dá sentido à existência, afirma reitor do Santuário

Mês de agosto começa em Fátima com a presença de peregrinos portugueses e espanhóis

 

O pão que sacia verdadeiramente a fome e confere sentido à vida é dado por Cristo, afirmou o padre Carlos Cabecinhas esta manhã na Missa dominical, no primeiro dia de Agosto em que o Santuário registou a presença de peregrinos portugueses e espanhóis vindos do norte e centro da Península Ibérica, respetivamente.

“Não basta termos boas condições de vida para nos sentirmos felizes e realizados; sentimos necessidade de algo mais do que a satisfação das necessidades mais básicas” referiu o reitor do Santuário de Fátima.

“É para isso que Jesus aponta, apresentando-se a Si mesmo como único que é capaz de nos dar outro pão, uma vida que nos abra novos horizontes” esclareceu.

A partir da liturgia deste XVIII Domingo do Tempo Comum, que nos apresenta Jesus Cristo como o Pão da vida, o sacerdote desafiou os peregrinos a interrogarem-se sobre a sua relação com Ele.

“Somos cristãos e aqui nos deslocamos este domingo, mas a pergunta é: `É Cristo que nos alimenta a vida, que guia os nossos passos e orienta as nossas opções?´”.

“Preocupamo-nos com o alimento material, e bem, mas temos de saber escolher o alimento que sacia de facto a nossa fome e a nossa sede”  sublinhou o responsável pelo Santuário de Fátima.

“Temos necessidade de pão - de todo o alimento-,  desse pão material para a nossa subsistência, e temos necessidade de condições materiais para uma vida digna. São necessidades primárias, mas isso não chega; não é suficiente termos tudo para uma vida digna se ela carece de sentido” adiantou o padre Carlos Cabecinhas ao salientar que há opções para percorrer o caminho para alcançar esse alimento, tão bem testemunhadas pelos Santos Pastorinhos.

“Acolher a palavra de Jesus e adotar as suas atitudes; interiorizar os seus valores e aderir às suas propostas, este é o caminho” referiu o sacerdote.

“Se há palavra que pode resumir tudo isto é acreditar. Sim, precisamos de acreditar, ser coerentes com a fé Dele”, isto é , “acreditar em Jesus, acolher a sua Palavra no coração, e na vida, e deixar que ela se transforme em gestos concretos no nosso dia-a-dia;  esta é a forma que temos para receber este pão da vida”, concluiu destacando que a mensagem de Fátima conduz-nos neste itinerário para chegar ao que “realmente importa”.

“Não basta dizermos que somos cristãos; é preciso renovar a cada dia a adesão a Jesus; construir a nossa existência de acordo com a fé que professamos e é preciso que as nossas atitudes sejam coerentes com a nossa fé”, disse.

Este é o primeiro dia de agosto, um mês  que marca também o regresso dos emigrantes portugueses, de férias no país, a Fátima.

O Santuário mantém as regras de segurança – uso obrigatório da máscara, distanciamento físico e higienização das mãos à entrada dos espaços – e garante o acolhimento nos vários locais, assegurado por voluntários e funcionários do Santuário de Fátima.

Aos fins-de-semana, os escuteiros do CNE e os da Fraternidade de Nuno Álvares (em setembro e outubro) bem como os Servitas de Nossa Senhora de Fátima asseguram de forma mais expressiva o acolhimento no Recinto de Oração e as entrada na  Basílica da Santíssima Trindade e Capelinha das Aparições.

 

 

PDF

HORÁRIOS

18 set 2021

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 18h30
Missa
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.