06 de maio, 2021

D0271017 - Copia.jpg

Voluntários do Santuário de Fátima dão um contributo importante para o acolhimento dos peregrinos

Parcerias com Corpo Nacional de Escutas, com a Associação dos Servitas de Nossa Senhora de Fátima e com Fraternidade de Nuno Álvares deram um reforço fundamental

 

Em abril deste ano foi retomado o acolhimento presencial nas entradas da Basílica da Santíssima Trindade e Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima e no Recinto de Oração.

As medidas de segurança definidas pelo Santuário de Fátima no contexto da pandemia trouxeram a necessidade de ter acolhimento presencial em todos os espaços do Santuário para que assim se garanta o cumprimento das normas sanitárias em vigor. A desinfeção das mãos, a verificação do uso obrigatório de máscara e a condução através dos percursos indicados, são fundamentais para o desenrolar normal das celebrações. Durante a semana, este trabalho de acolhimento é feito sobretudo por funcionários do Santuário; já ao fim-de-semana é assegurado maioritariamente pelo grupo de voluntários do Santuário.

Em 2020, o reforço destas tarefas especificas de acolhimento, em contexto de pandemia, implicou mais de 3000 horas de voluntariado a que só foi possível dar resposta com o estabelecimento de três parcerias com o Corpo Nacional de Escutas, com a Associação dos Servitas de Nossa Senhora de Fátima e com Fraternidade de Nuno Álvares.

Pe. Luís Marinho assistente nacional do Corpo Nacional de Escutas (CNE), em declarações à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima, explica que praticamente desde o início das peregrinações a Fátima, os escuteiros são presentes na sua organização.

“O CNE nasceu em 1923 e há relatos que referem que desde o início que começaram as peregrinações, os escuteiros já estariam presentes”, conta o sacerdote.

Nos últimos anos, esta participação concretiza-se de uma forma organizada nas Peregrinações Internacionais Aniversárias e ainda na Peregrinações das Crianças. Os escuteiros estão presentes na segurança, acolhimento, atendimento aos doentes no Recinto, e organização das movimentações dos peregrinos pelos vários espaços.

“É um serviço que nos leva à proximidade do método e vivencia escutista, porque o escutismo também vive muito nesta dimensão da peregrinação, a dimensão do pôr-se a caminho, da simplicidade inerente”, disse o Pe. Luís Marinho.

Por outro lado, o CNE tem vindo a ser desenvolvida uma parceria com Proteção Civil, na colaboração com peregrinos que por vezes se perdem e é necessário auxiliar e encaminhar.  

Em 2020, o reforço das tarefas permitiu aos escuteiros “poderem ter um momento de reflexão e partilha dinamizada por um dos capelães do Santuário, um contacto mais aprofundado com a mensagem de Fátima e a proposta pastoral vigente”.

Atualmente esta parceria está limitada à participação de caminheiros e dirigentes, oriundos de todo o país. Em 2020 esta parceria contou com um total 65 elementos provenientes de 26 agrupamentos, de 10 dioceses.

D0271070.jpg

A pandemia da Covid-19 obrigou o Santuário de Fátima a redefinir o Plano de voluntariado, centrando-o na resposta às necessidades emergentes como o acolhimento e a monitorização das regras de segurança sanitária nos diferentes espaços da Cova da Iria, dos celebrativos aos museológicos.

A 31 de dezembro de 2020, o número total de voluntário era de 292, distribuídos por 17 grupos: apoio à comunicação social, apoio aos serviço, acolhimento no serviço de Informações, acolhimento na Capela da Reconciliação, apoio à música litúrgica, acólitos, Coro do Santuário de Fátima, leitores nas celebrações, Ministros Extraordinários da Comunhão, Schola Cantorum, apoio à expedição das publicações, apoio nos retiros de doentes, apoio aos peregrinos a pé, acolhimento no Posto de Socorros, acolhimento no Museu do Santuário de Fátima, acolhimento nas celebrações, apoio à ornamentação dos espaços.

Alguns destes 292 voluntários colaboram em mais que uma tarefa e é o Departamento de Liturgia que mais congrega mais participações, cerca de 53,2% dos voluntários.

Apesar da situação pandémica ter levado a que alguns voluntários suspendessem as suas tarefas, o ano de 2020 trouxe 21 novos voluntários.

A equipa é constituída com 67% voluntários do sexo feminino - com maioria da faixa etária entre os 41 e os 80 anos - e 33% voluntários do sexo masculino.

A schola Cantorum e os acólitos representam os voluntários com a faixa etária mais jovem (menos de 21 anos).

Com a situação sanitária provocada pela pandemia, a forma de chegar aos voluntários mudou, pois agora as instruções são dadas individualmente, e foram criados manuais de ação nas várias tarefas, para que as indicações possam chegar a todos de forma segura.

Algumas tarefas foram suspensas, ainda que pontualmente, mas nestes intervalos a Comissão para o Voluntariado manteve o contacto com cada um, não deixando perder a proximidade a cada uma destas pessoas.

Em 2020, atividades de caracter formativo agendadas foram suspensas por coincidirem com momentos de restrições. Assim, não houve lugar às 2 ações de formação anual – o Encontro da Anunciação e o Encontro da Visitação – assim como não houve lugar ao passeio anual dos voluntários, à celebração do seu compromisso e à festa de Natal.

Ainda assim encontraram-se outras formas de sinalizar alguns destes momentos para que os voluntários continuassem a sentir a proximidade com o Santuário e o quão importante é o papel que desempenham na instituição.

Ainda em 2020 deu-se continuidade aos contactos estabelecidos com os colégios de Fátima no sentido de divulgar, junto dos alunos, propostas de voluntariado no Santuário.

PDF

HORÁRIOS

24 set 2021

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.