08 de setembro, 2019

2019-09-08_Missa_Dominical_2.jpg

Bispo da Guarda apontou Jesus como o caminho para mudar o Mundo

Na homilia da Missa deste domingo, que celebra a Natividade de Nossa Senhora, D Manuel Felício tomou o exemplo de Maria para exortar os peregrinos a dar a vida pelo anúncio da Boa Nova.

 

A primeira palavra do bispo da Guarda foi dirigida em particular aos milhares jovens que participaram, este fim-de-semana, na Peregrinação Nacional dos Convívios Fraternos. Lembrando a dinâmica própria do primeiro encontro deste movimento eclesial juvenil, D. Manuel da Rocha Felício sublinhou a esperança na mudança que o mundo deposita nos jovens.

“Na vossa memória estão certamente aqueles três dias de experiência forte de encontro vivo com a pessoa de Cristo, em clima de festa, de partilha fraterna, de oração e de silêncio. Também lembrais como eles modificaram profundamente a vossa vida, fazendo do quarto dia aquela novidade de entrega generosa ao serviço dos irmãos, que esperam de vós a novidade e a diferença do Evangelho”, disse o prelado, num momento que culminou com uma ovação da assembleia.

De seguida, tendo presente a festa da Natividade da Virgem Santa Maria, que hoje se celebra, o presidente da celebração meditou sobre a Palavra proclamada, destacando o convite a seguir Jesus que o Evangelho deste Domingo apresenta.

“Nós queremos dizer sim, como Maria, ao convite que o próprio Jesus nos faz para O seguirmos, muito de perto, colocando a Sua pessoa acima de tudo, incluindo os bens mais sagrados, como é o caso da família. O mesmo se deve dizer dos bens materiais, que a nossa condição humana não pode dispensar, mas que devemos saber sempre colocá-los no devido lugar”, alertou.

A partir da Palavra proclamada do Livro da Sabedoria, D. Manuel da Rocha Felício salientou a importância do uso das capacidades humanas em prol do desígnio de Deus e da construção de “um mundo melhor”.

“Quando sabemos conjugar as nossas capacidades com os dons que nos vêm do Alto e o dom do Espírito Santo ficamos mais capazes de perscrutar os desígnios de Deus e de compreender melhor o mundo que nos envolve, para dar a devida atenção às nossas relações humanas”, concretizou.

Assumindo a influência da “luz da fé a força do Espírito Santo” na história do Mundo para que a “dignidade da Pessoa e os direitos humanos se impusessem ao longo dos tempos, o prelado terminou a homilia lembrando o Ano Missionário que se vive, exortando a assembleia de peregrinos a “dar-se em missão, levando a sério o mandato de Jesus para levarmos a Boa Nova a todos”.

Para além dos jovens dos Convívios Fraternos, participaram na celebração peregrinos vindos do território nacional e também do estrangeiro: Espanha, Itália, Alemanha, Suíça, Polónia, Irlanda, Estados Unidos da América, Índia, Sri Lanka, Vietname e Indonésia.

Esta tarde, às 15h30, decorre na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima a quarta palestra deste ano pastoral dos “Encontros na Basílica”, onde Pedro Valinho Gomes apresentará o tema “Francisco Marto, peregrinação interior”. O encontro, que encerra com um recital pelo organista António Mota, tem entrada livre.

PDF

HORÁRIOS

23 set 2019

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.