13 de maio, 2016

Consagracao.jpg


Dioceses portuguesas consagradas a Nossa Senhora de Fátima

Bispos pedem oração por uma sociedade “mais justa”
 

A Consagração das 21 dioceses portuguesas a Nossa Senhora de Fátima foi um dos momentos altos e mais significativos desta Peregrinação Intrernacional Aniversária de maio , no dia em que se assinalam 99 anos da primeira aparição da Virgem aos pastorinhos.

A consagração feita pelo cardeal-patriarca ao “Imaculado coração de Maria” foi acompanhada de um pedido por parte de D. Manuel Clemente para que se reze “pela paz, pela solidariedade e por uma sociedade mais justa”.

 “Animados pela vossa promessa, queremos hoje renovar, diante da vossa imagem, a consagração das nossas dioceses ao vosso Coração Imaculado, tal como o fizeram, pela primeira vez há 85 anos, neste mesmo dia, os bispos portugueses”, disse o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Manuel Clemente.

“À vossa proteção nos acolhemos, Santa Mãe de Deus”, e vos consagramos as nossas dioceses e o nosso país, que ao longo dos séculos tem sentido a vossa presença protetor”.

A oração do cardeal-patriarca de Lisboa foi acompanhada por todos os bispos residenciais das 21 dioceses portuguesas.

“Intercedei junto do vosso Filho para que derrame a luz e a sabedoria do Espírito Santo sobre os que governam o nosso país, para que promovam a dignidade humana, edifiquem uma sociedade justa e solidária, construam a paz e protejam a vida”, pediu D. Manuel Clemente.

“Guardai com a vossa proteção as famílias, sede para elas caminho para Deus, ânimo nas provações e auxílio nas dificuldades”, frisou ainda.

A consagração das Dioceses de Portugal aconteceu antes da Procissão do Adeus, evocando a “presença protetora” da Virgem Maria.

Os bispos rezaram ainda pelos “mais frágeis” da sociedade e recordaram, em particular, “os pobres e excluídos”, bem como “as vítimas de todas as formas de violência”.

No editorial da edição de maio do jornal ‘Voz da Fátima’, o reitor do Santuário, Pe Carlos Cabecinhas, refere que a consagração das dioceses portuguesas a Nossa Senhora é um “ato pleno de significado, que coroa uma peregrinação jubilosa e intensa, cuja importância foi reconhecida pela Conferência Episcopal Portuguesa”.

O responsável passa em revista a história de alguns atos de consagração ao longo da história, maioritariamente feitos em Fátima ou diante da imagem de Nossa Senhora de Fátima, no Vaticano, como aconteceu em 25 de março de 1984 e em 8 de outubro de 2000, e mais recentemente em 2013.

“Este ato de consagração, no contexto do Centenário das Aparições, insere-se numa já longa tradição e aponta para o futuro, confiando Portugal a Maria, Senhora de Fátima, pois nela encontrará o caminho que conduz até Deus”, conclui o reitor.

CR

PDF

DESTAQUES

HORÁRIOS

18 jun 2021

Rosário, na Capelinha das Aparições, e procissão das velas, no Recinto de Oração

  • 21h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.