06 de novembro, 2022

3144345328191219558729282785413671868518733n.jpg

“Na força da fé é-nos oferecida a vida em abundância, a vida eterna, pela qual devemos aspirar, amar, acolher e testemunhar”

Pe. Joaquim Ganhão presidiu à missa dominical na Basílica da Santíssima Trindade

 

 

O Pe. Joaquim Ganhão, diretor do Departamento de Liturgia do Santuário de Fátima, presidiu esta manhã à missa dominical na Basílica da Santíssima Trindade.

Neste Domingo XXXII do Tempo Comum, o sacerdote lembrou a todos os peregrinos presentes na Cova da Iria, bem como aqueles que acompanharam esta celebração através dos meios de comunicação social e digital que “somos o povo que vivemos na força da fé, porque o nosso Deus não é um Deus dos mortos, mas dos vivos, porque para Ele todos estamos vivos”.

“Na força da fé é-nos oferecida a vida em abundância, a vida eterna, pela qual devemos aspirar, amar, acolher e testemunhar”, disse o Pe. Joaquim Ganhão, recordando o Evangelho hoje proclamado, e que aborda “a controvérsia que opõe Jesus aos saduceus, os poderosos da nobreza sacerdotal, que o interrogam sobre a ressurreição dos mortos”.

Na verdade, “a aliança de Deus é eterna e nem a morte a pode impedir ou eliminar, pois Deus ama-nos com um amor mais forte do que a morte, e nós somos chamados a viver para Deus eternamente, ressuscitados pelo seu poder”.

E no que toca às inquietações quotidianas, Jesus responde a estas questões “com a sua própria vida, pois mostra-nos sempre como se faz, amando até ao fim, dando a vida por nós e ressuscitando para que tenhamos a vida em seu nome para sempre, essa vida abundância e eterna que ele nos dá”.

Assim, “professar a fé na ressurreição é acreditar no Amor de Jesus levado até ao extremo”, e segundo as palavras do Pe. Joaquim Ganhão, “Foi este amor, mais forte do que a morte, que se manifestou para sempre na Sua ressurreição”.

“Na verdade, acreditar na vida que irrompe definitiva na manhã de Páscoa é uma questão de Amor, é crer no Amor, no amor vivido por Jesus, esse amor que nos conduzirá a todos a ressuscitar para a vida eterna”, reiterou o sacerdote.

Neste dia em que termina a Semana de Oração pelos Seminários, os peregrinos foram desafiados a ter de forma especial esta intenção nas suas orações, rezando para que “não faltem à Igreja os pastores necessários para o serviço do Evangelho nas nossas comunidades”.

A Semana dos Seminários 2022 decorreu entre 30 de outubro e 06 de novembro, com o tema: «Não te envergonhes de dar testemunho de Cristo» (2Tim 1,8).

PDF

HORÁRIOS

07 dez 2022

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.