08 de julho, 2021

119A6578.jpg

Peregrinos de Fátima orientam terceira visita temática à exposição “Rostos de Fátima”

Encontro, em jeito de mesa redonda,  contou com a presença do jornalista Bernardo Mendonça e do repórter de imagem Tiago Miranda, autores de fotos de peregrinos presentes na exposição “Os rostos de Fátima: fisionomias de uma paisagem espiritual”

 

A mensagem de “uma certa igualdade social” constitui uma marca essencial da peregrinação a Fátima, afirmou o repórter de imagem Tiago Miranda, que juntamente com o jornalista Bernardo Mendonça, foram os convidados da terceira visita temática à exposição “Rostos de Fátima: fisionomias de uma paisagem espiritual”, que decorreu esta quarta-feira à noite, em Fátima.

Em jeito de tertúlia, conduzida pelo diretor do Museu e comissário da exposição, Marco Daniel Duarte, os dois jornalistas abordaram o tema “Os rostos que caminham: os peregrinos de Fátima”, tendo como ponto de partida as fotos dos peregrinos de Fátima que são exibidas na última parte do primeiro núcleo da exposição, da autoria dos oradores, que integraram uma reportagem publicada no semanário Expresso, em 2012.

“Fátima faz parte da cultura portuguesa e muita gente vem a Fátima sem ser por questões religiosas” disse Tiago Miranda e o “que sentimos durante as entrevistas foi um enorme sentido de despojamento”, complementou Bernardo Mendonça.

“Não sou católico, mas gosto muito de pessoas. É isto que me fascina e neste trabalho encontrámos provas de superação de alguém que não vem necessariamente agradecer ou pedir, mas de alguém que tenta superar-se, ser melhor” afirmou Bernardo Mendonça.

“Estava muito agarrado a estereótipos e arrumava os peregrinos todos na questão da devoção e a peregrinação é muito mais: é o momento da superação”, esclarece.

“Estes trabalhos também nos desarrumam”, disse ainda.

“A nossa missão é desconstruir e estilhaçar estereótipos” acrescentou Tiago Miranda e descobrir que na multidão de Fátima há uma diversidade de histórias para contar “é um desafio”.

Durante a conversa a três falou-se ainda da “dimensão comunitária” da peregrinação a Fátima; da forma como as interrogações da humanidade se dizem no caminho e do próprio processo de trabalho dos dois repórteres do jornal Expresso.

Esta exposição que está patente ao publico no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, até 15 de outubro de 2022, já registou 19.660 visitas, entre elas três dos peregrinos que se encontram fotografados na exposição. 

Estão previstas mais três visitas temáticas a esta exposição: a 4 de agosto, com o tema “Os rostos que difundem a Mensagem”, por Sónia Vazão, investigadora do Departamento de Estudos do Santuário de Fátima; a 1 de setembro, com o tema “Os rostos que se opõem a Fátima”, por André Melícias, arquivista do Departamento de Estudos do Santuário de Fátima; e a 6 de outubro, com o tema “As celebrações de Fátima: rosto visível da comunidade orante”, pelo padre Carlos Cabecinhas, Reitor do Santuário de Fátima.

Esta exposição, que mostra a história de Fátima pelos vários rostos que a fizeram, poderá também ser vista através de uma visita guiada, disponível no canal de Youtube. Num percurso de cerca de 40 minutos, o comissário da exposição e diretor do Museu do Santuário de Fátima, Marco Daniel Duarte, percorre os diferentes núcleos da mostra, guiando o visitante pela narrativa que a estrutura.

PDF

HORÁRIOS

31 jul 2021

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 10h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.