02 de novembro, 2022

aficoneencontros-na-basilica-v.jpg

Quinto e último Encontro na Basílica deste ano pastoral vai impelir peregrinos a refletir sobre “O testemunho cristão a partir de Fátima”

Encontro será conduzido por Cátia Inês, responsável pela Equipa Nacional dos Pequenos Mensageiros do Movimento da Mensagem de Fátima

 

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima vai acolher o quinto e último Encontro na Basílica deste ano pastoral, conduzido por Cátia Inês, responsável pela Equipa Nacional dos Pequenos Mensageiros do Movimento da Mensagem de Fátima.

Esta iniciativa, agendada para o próximo domingo, dia 06 de novembro, pelas 15h30, tem como mote “O testemunho cristão a partir de Fátima” e acontece no âmbito de uma proposta formativa integrada no ano pastoral que tem como tema “Levanta-te, És testemunha do que viste”.

“Num mundo em constante mudança e conflitos, Nossa Senhora mostra-nos que a Luz de Deus é capaz de iluminar a escuridão da Humanidade. Mas para isso é preciso que haja propósito de emenda e reparação. Ela é o sinal de Esperança para todos os tempos e o reflexo do Amor de Deus. Os Pastorinhos foram testemunhas deste grande Amor!”, pode ler-se na sinopse desta iniciativa.

Cátia Inês, nasceu em 1988 em Castelo Branco, no seio de uma família cristã, e fez o percurso catequético na paróquia de Nossa Senhora de Fátima. Após o Crisma, por vontade de seguir a Jesus Cristo, foi catequista da 1.ª infância. Em 2007, conheceu o Movimento da Mensagem de Fátima, no Grupo de Jovens, em reuniões paroquiais, orientadas pelo Diác. Alves, fiel mensageiro e fomentador de crescimento e aprofundamento espiritual. Colaborou na formação de jovens na diocese e integrou a Equipa Nacional do Setor Juvenil. Na catequese apresentava a Mensagem de Fátima e dinamizava momentos de Adoração Eucarística. Assumiu o Setor dos Pequenos Mensageiros na sua diocese, em 2012, e, em 2017, a Equipa Nacional dos Pequenos Mensageiros: um desafiante ‘sim’ pautado pela interpelação de Cristo «Deixai vir a mim as criancinhas» (Mt 19, 14).

O quinto Encontro na Basílica termina com um momento musical e poético a cargo de David Barros, Sílvio Vicente e André Pereira.

Este recital poético-musical assume como ideia condutora a ponte entre a experiência de encontro com Deus, que o presente ano pastoral tem relevado, e os seus frutos de testemunho e anúncio na vida do discípulo, que o ano que vem, já próximo, proporá.

Percorrer-se-á, assim, um itinerário em três passos (a partir de cada ciclo das aparições), cada um deles binário na dinâmica temática (materializando, a partir do perfil espiritual de cada vidente, essa transição entre a experiência de encontro com Deus – mediada pelo Anjo e pela Senhora – e a reconfiguração existencial e testemunhal de cada um) e fundamentalmente ternário no esquema (num entrelaçado de textos livremente colhidos das Memórias, poemas e preces poéticas), com a palavra e a música a conjugarem-se dialogalmente num só fio, diverso na expressão, mas unitário como o percurso temático que as motiva, como refere a sinopse do encontro.

André Pereira é diretor do Departamento de Acolhimento e Pastoral do Santuário de Fátima, Instituição a que pertence, desde junho de 2015, quando integrou a Comissão Organizadora do Centenário das Aparições de Fátima e o Serviço Executivo do Centenário. Fez a sua formação teológica na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, desenvolvendo particular interesse pelos âmbitos de reflexão da Teologia Fundamental. Tem situado o pensamento e o estudo no horizonte hermenêutico-teológico do acontecimento e da mensagem de Fátima e colabora regularmente, como docente, com o Centro de Cultura e Formação Cristã da diocese de Leiria-Fátima. É casado e pai.

Sílvio Vicente é organista do Santuário de Fátima, desde 2009, compositor e diretor artístico do ensemble vocal profissional Auri Voces, desde 2012. É Mestre em Música pelo Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, onde defendeu a dissertação Louis Vierne – Do estudo da narrativa musical à performance do seu legado para Órgão, sob a orientação científica de António Mota. Além da vertente técnica, interpretação e improvisação neste instrumento, estudou também Composição com Isabel Soveral e Direção Coral e de Orquestra com António Vassalo Lourenço. Paralelamente à sua atividade de organista, é também compositor e maestro. Em 2012, fundou o ensemble vocal Auri Voces, formação dedicada à interpretação de música contemporânea. Além do conjunto de obras instrumentais que assinou para este ensemble, compôs várias obras, algumas de temática sacra, a cappella.

Davide Barros iniciou os seus estudos musicais aos 11 anos na Escola Profissional e Artística do Vale do Ave, na Classe de Trompa do Professor Hélder Vales, onde concluiu o Curso Básico Instrumentista de Sopro (2013) e o Curso Instrumentista de Sopro e Percussão (2016). Apesar de ter obtido vários prémios como intérprete de Trompa – 1.º Prémio no Concurso Internacional de Sopros, Terras de La Sallete, 1.º Prémio Adácio Pestana, Nível Médio –, decidiu prosseguir os seus estudos musicais em Órgão, ingressando na Escola Superior de Música de Lisboa, em 2019, na Classe de órgão do Professor João Vaz, com quem trabalha atualmente. Recentemente, apresentou-se no projeto Concerto dos 6 órgãos de Tubos, na Basílica do Palácio Real de Mafra, e no Concerto Obras para órgão de Camille Saint-Saêns no Centenário do seu Falecimento, no Mosteiro dos Jerónimos. É organista do Santuário de Fátima, desde 2017, e diretor artístico e fundador do Aeternum Vocal Ensemble.

A entrada no Encontro na Basílica é livre e aberta aos peregrinos.

 

PDF

HORÁRIOS

07 dez 2022

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 07h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 12h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.