12 de agosto, 2012


BASÍLICA DA SANTÍSSIMA TRINDADE
 
O projeto
Dedicada a 12 de outubro de 2007, em celebração presidida pelo Cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado do Vaticano e legado do Papa para o encerramento dos 90 anos das aparições de Fátima, a Igreja da Santíssima Trindade tem uma história longa.
A intenção de construir uma nova igreja – agora elevada à dignidade de basílica – surgiu em 1973, quando o Santuário de Fátima constatou a falta de um espaço para acolher os peregrinos das assembleias dominicais e de outros dias de média afluência. A ideia esteve em maturação durante cerca de duas décadas, até que, em 1998, foi elaborado um programa para a construção. O projeto de arquitetura é do arquiteto grego Alexandre Tombasis.  A obra foi iniciada em fevereiro de 2004.
Santíssima Trindade
Várias razões contribuíram para que o templo fosse dedicado à Santíssima Trindade: as aparições do Anjo da Paz, com o seu insistente convite à adoração a Deus, Santíssima Trindade; as palavras do Papa João Paulo II que, na sua primeira visita a Fátima, elevou a sua ação de graças à Santíssima Trindade e o Jubileu do Ano 2000, também dedicado à Santíssima Trindade. A bênção da Primeira Pedra, oferecida pelo Papa João Paulo II, teve lugar a 6 de junho de 2004, dia da Santíssima Trindade.
O edifício
O edifício tem forma circular, 125 metros de diâmetro, 18 metros de altura e um volume de 130 000 m3. O espaço é suportado por duas grandes vigas de 182,50 metros de comprimento, em betão branco. A basílica é branca, tanto na parte das vigas em que o betão branco está à vista como na restante parte em que está revestida com pedra da região de Fátima, conhecida por branco do mar.
Iconografia
Em termos iconográficos, exteriores e interiores, o Santuário procurou dotar o espaço com trabalhos artísticos que de certa forma simbolizassem a universalidade de Fátima. Daí que as obras tivessem sido encomendadas a diferentes países. A imagem de Nossa Senhora de Fátima, no presbitério do templo, escultura de criação livre apresenta uma jovem com os braços abertos, deixando ver o
Coração Imaculado e o Rosário. Esculpida em mármore branco de Carrara, tem 3 metros de altura e é da autoria de Benedetto Pietrogrande, de Itália.
Lugares complementares
Além dos espaços que servem a basílica, outros integram o conjunto arquitetónico: o convívio de Santo Agostinho, no piso inferior da basílica, e a área da reconciliação, com cinco capelas, uma delas destinada ao Sagrado Lausperene. Na área envolvente da basílica encontra-se a Praça João Paulo II, situada a noroeste, e a Praça Pio XII, a sudoeste.
Prémios
Em 2007, foi atribuído ao projeto o Prémio Secil de Engenharia Civil 2007, promovido pela Secil - Companhia Geral de Cal e Cimento, SA e pela Ordem dos Engenheiros e, em 2009, o Prémio «Outstanding Structure 2009» (Excelente Estrutura 2009), atribuído pela Associação Internacional para a Engenharia de Pontes e Estruturas (IABSE).

HORÁRIOS

20 jan 2019

Missa, na Capelinha das Aparições

  • 12h30
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 16h00
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.