12 de setembro, 2019

119A1494.jpg

 

“Façamos com que Fátima seja um lugar de vida” desafia D. Rui Valério

Bispo das Forças Armadas preside à Peregrinação Internacional de setembro, que começou esta tarde com a saudação a Nossa Senhora na Capelinha das Aparições

 

O bispo das Forças Armadas desafiou os peregrinos a fazer de Fátima “um lugar de vida”, na abertura da Peregrinação Internacional de setembro, que começou com a saudação à Virgem de Fátima na Capelinha das Aparições.

D. Rui Valério lembrou que a peregrinação a Fátima é sinónimo da “alegria de encontrar alguém que nos ama, nos recebe, nos acolhe e nos dirige um sorriso”. Por isso, convidou os peregrinos participantes neste momento de oração a encontrarem “essa mãe” e na “intimidade do coração” a escutarem a sua mensagem.

“Ela mostra-nos Cristo, acolhe as nossas preces e ensina-nos a fazer o que Ele quer. Acolhamos Maria no nosso coração para que ele seja morada do Senhor e do Espirito Santo” afirmou o presidente da Peregrinação Internacional de setembro.

 

 

Na saudação inicial a Nossa Senhora participou igualmente o cardeal D. António Marto que sublinhou a importância do silêncio em Fátima como “a expressão mais bela e apropriada” da homenagem que os peregrinos fazem a Nossa Senhora quando chegam à Capelinha das Aparições e, diante da imagem, rezam em silêncio.

“É a reação mais profunda de quem chega. Todos ficamos em silêncio junto Dela, na contemplação do seu rosto, sentindo e experimentando a sua proximidade” afirmou o bispo de Leiria-Fátima.

Para D. António Marto é, de resto, neste silêncio que “sintonizamos o nosso coração com o coração imaculado de Maria, que nos conduz até Deus”.

“O silêncio favorece o clima de oração que aqui se torna diálogo intimo com a mãe; no silêncio interior queremos fazer chegar até Ela a nossa voz, em ação de graças ou com suplicas” acrescentou, frisando que nesse silêncio Maria faz chegar a cada um “o bom conselho para que vivamos na luz, verdade e amor de Deus, amor fraterno e solidário sem distinções ou discriminações”.

“Seja-nos dada a graça de escutarmos esta voz, a voz da Mãe do Senhor, pois todos nós precisamos dessa consolação. É uma palavra de encorajamento para a vida em Cristo, para a nossa participação na vida da Igreja e uma voz de advertência maternal que nos convida a fazer um exame sério de consciência e a pôr em ordem a nossa vida cristã. Escutemo-la e confiemo-nos a Ela” concluiu o cardeal António Marto pedindo aos peregrinos que rezem pelo Papa, pela Igreja e pela Paz no Mundo.

 

Para esta peregrinação, que assinala a quinta aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos, inscreveram-se 87 grupos de peregrinos, de 23 países a saber Portugal, Alemanha, Austrália, Brasil, Cabo Verde, Coreia do Sul, Eslováquia, Espanha, EUA, França, Holanda, Indonésia, Irlanda, Itália, Polónia, Singapura, Burkina Faso, Canadá, China, República Checa, Filipinas, África do Sul e Reino Unido.

A peregrinação prossegue esta noite com o Terço, às 21h30, seguido da Procissão das Velas e Missa no Recinto de Oração.

O Terço, dia 13, tem lugar às 9h00, seguido da Missa internacional às 10h00, com a Bênção dos Doentes.

Todas as celebrações podem ser seguidas em direto na página do Santuário em www.fatima.pt.

 

PDF

HORÁRIOS

19 out 2019

Missa, na Capela da Morte de Jesus

  • 15h00
Missa

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.