12 de maio, 2018

2018-05-12_Missa_Vigilia_2.jpg

Recinto encheu-se de luz no primeiro dia da peregrinação internacional de maio

Cardeal de Hong Kong recordou aparições marianas, com mensagem de esperança contra o “pecado”

 

O Recinto do Santuário de Fátima encheu-se hoje de peregrinos, para a tradicional procissão das velas, na celebração da vigília da peregrinação de maio, sob a presidência inédita de um cardeal chinês, D. John Tong.

O bispo emérito de Hong Kong presidiu à celebração da Missa, no recinto de oração, onde marcou presença o presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pela presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic, que termina hoje a visita de estado a Portugal.

Na homilia, o bispo emérito de Hong Kong propôs uma reflexão sobre a figura materna da Virgem Maria e a sua “forte preocupação” com a história da humanidade.

O prelado, que já na conferência de imprensa desta tarde se tinha pronunciado sobre a forte devoção à Virgem na China, voltou a evocar as aparições registadas em Pequim e Donglu, como sinal de uma “proteção sempre amorosa e solicita”.

“Maria sabe que a causa das piores desgraças humanas é o pecado e sempre mostrou ter uma forte preocupação pelos pecadores, a fim de impedir que fossem para o Inferno”, assinalou na homilia.

O cardeal John Tong recordou as aparições de 1917 na Cova da Iria e a mensagem deixada aos Pastorinhos, com apelos à “conversão”, à “oração” e ao “sacrifício”.

“Aqui em Fátima, ( a Virgem) recomendou com insistência aos três videntes que rezassem e fizessem penitência pela conversão dos pecadores, pelo fim da guerra e pela paz no mundo, de forma a evitar tribulações para o mundo e perseguições para a Igreja” disse o cardeal.

“Permaneçamos sob o seu manto de Luz. Renovemos a nossa confiança na sua intercessão e no seu cuidado para com cada um de nós”, pediu aos peregrinos.

O responsável chinês deixou uma mensagem de esperança, “sobretudo nas dificuldades e nos sofrimentos”, convidando os peregrinos a recorrer à “proteção de Maria”.

A Missa da Vigília foi concelebrada por 13 bispos e 147 sacerdotes.

Inscreveram-se para esta peregrinação, a primeira do pós centenário, 148 grupos organizados de 26 países, num total de 9000 peregrinos, provenientes de todos os continentes; da Ásia estão inscritos cerca de 350 peregrinos, organizados em 10 grupos. Os peregrinos a pé que chegaram à Cova da Iria foram mais de 37 mil, esgotando por completo a capacidade de acolhimento do Santuário no auxílio à pernoita nos espaços habituais. Também os parques de acolhimento de peregrinos ficaram com a capacidade lotada durante todo o dia.

A peregrinação internacional aniversária de maio termina amanhã, com um Recital de Ação de Graças de Andrea Bocelli, na Basílica da Santíssima Trindade, cuja lotação se encontra esgotada.

PDF

HORÁRIOS

15 jul 2019

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 21h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.