04 de maio, 2017

154A8312.JPG

Santuário promove 1ª Visita temática à exposição "As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo”

Iniciativa teve lugar esta quarta-feira no Convivium de Santo Agostinho 
 

O Convivium de Santo Agostinho, na Basílica da Santíssima Trindade em Fátima, acolheu a primeira visita temática à exposição temporária “As Cores do Sol- A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo”.

A visita temática foi conduzida por José Rebocho Cristo, diretor do Museu de Aveiro, e centrou-se no Sacrário do Senhor dos Passos do Convento dos Carmelitas de Aveiro.

O diretor do Museu de Aveiro começou por explicar a todos os presentes um pouco da história de como os Carmelitas chegaram a terras lusitanas: «A 3 de março de 1581 liberaram os Carmelitas descalços que se dilatasse o seu instituto a países fora de Espanha, e determinaram que Portugal seria o primeiro a ser contemplado».

Esta tão importante peça de «grande significado litúrgico, simbólico e histórico artístico que outrora pertenceu ao convento de Nossa Senhora do Carmo de Aveiro. O Sacrário do Senhor dos Passos serve de síntese atestando a presença de Cristo e nela a promessa de salvação», explicou José Rebocho Cristo.  

«Este altar que hoje se apresenta revestido a talha de ouro, transmitindo a aparência de uma grande unidade, é, no entanto, e como se poderá inferir do exposto cortejado com a imagem, resultado de várias alterações que se prolongaram desde a sua fase inicial, seguramente anterior a 1643, ano em que se celebrou a primeira missa, ate à segunda metade do séc. XVIII», disse ainda o diretor do museu de Aveiro.

«Este belíssimo sacrário é tradicionalmente referido como tendo sido oferecido por Dona Brites de Lara, em cerca de 1643, tendo estado presente na primeira missa, e será posteriormente deslocado até finais do séc. XIX para o vão fronteiro do seu próprio túmulo».

«O sacrário após a posse do templo pela irmandade dos Passos, será retirado do vão fronteiro do túmulo, passando por volta de 1911 a integrar o Museu de Aveiro», mencionou José Rebocho Cristo.

O diretor do museu de Aveiro, é licenciado em História, variante de História da Arte pela Faculdade de Letras de Coimbra. Tem aprofundando várias matérias ligadas à museologia, à história e à história do património inclusivamente a partir das novas tecnologias.

Para o diretor do Museu do Santuário de Fátima, Marco Daniel Duarte, «estas visitas pretendem ser um momento de fruição a partir do património histórico que está exposto».

Tomando como matéria histórica o dia 13 de outubro de 1917 e os relatos diretos e indiretos sobre o Milagre do Sol, a exposição pretende recriar, através de vários mecanismos sensoriais, cenários relacionados com a paisagem do dia da última aparição da Virgem Maria em Fátima.

A segunda visita temática será no próximo dia 7 de junho, e terá como tema “Fátima e os Papas”. A entrada é livre.

A exposição temporária ‘As cores do Sol: a luz de Fátima no mundo contemporâneo’ vai estar patente ao público no Convivium de Santo Agostinho, até 31 de outubro de 2018.

PDF

HORÁRIOS

09 ago 2020

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 21h30
Terço
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.