14 de março, 2022

119A0927.jpg

Imagem n.º 13 da Virgem Peregrina de Fátima vai para a Ucrânia como “mensageira da paz”

Viagem surge na sequência de um pedido formal do arcebispo e metropolita da Igreja greco-católica de Lviv, Ihor Vozniak

 

A Capelinha das Aparições acolheu, esta manhã, uma celebração de envio da Imagem n.º 13 da Virgem Peregrina de Fátima para a Ucrânia, acedendo assim ao pedido do arcebispo metropolita greco-católico de Lviv.

Na celebração de envio, o padre Joaquim Ganhão, diretor do Departamento de Liturgia do Santuário de Fátima, lembrou o “convite que neste tempo quaresmal nos acompanha e provoca todos os dias: convertei-vos, mudai de mentalidade, aprendei essa arte de amar que encontrais no vosso Deus”.

“À guerra não se responde com a guerra, ao mal não se responde com o mal, ao ódio não se responde com ódio, e por isso o Senhor hoje clama aos nossos corações, sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso”, disse o capelão aos peregrinos presentes na Capelinha das Aparições.

O padre Joaquim Ganhão considerou ainda que “não há outro caminho, se não o caminho do exagerado amor até ao fim, que é o amor de Deus derramado em nós e encarnado em nós, hoje, nesta circunstância concreta da nossa vida e da nossa história”.

“É preciso abrir as portas, e reconhecer que o outro não é nosso inimigo, não é nosso rival, é nosso irmão, com quem temos de construir a história, contruir a paz, e é um trabalho exigente”, reiterou.

“Estamos a braços com uma guerra que nos implica a todos, e aqui neste lugar da Cova da Iria, confiemo-nos à Mãe de Misericórdia e Rainha da Paz, rezemos pelos irmãos que mais sofrem, rezemos pelo fim da guerra na Ucrânia e em todos os lugares, rezemos por tantas vítimas inocentes”, disse momentos antes de proceder à oração de envio, num momento em que se rezou de forma particular pela paz no Leste.

O metropolita de Lviv, Ihor Vozniak, efetuou um pedido formal ao Santuário de Fátima a 10 de março pedindo o envio da Imagem da Virgem Peregrina de Fátima para a Ucrânia "para que possamos rezar, pedindo a sua proteção para que a paz regresse ao país”.

A imagem, que permanecerá durante um mês na Ucrânia, partirá de Lisboa para Varsóvia, na Polónia, e lá será acolhida e transportada pela comunidade greco-católica de Lviv.

 

A Imagem nº 13 é uma réplica da Imagem nº 1, desenhada e concebida de acordo com instruções da Serva de Deus, Irmã Lúcia de Jesus, e coroada solenemente pelo arcebispo de Évora, em 13 de maio de 1947.

“A Virgem Peregrina  vai ao encontro das comunidades fazendo um eco da Mensagem que aqui nos deixou Nossa Senhora, desde a primeira hora e, neste momento presente, é sem dúvida uma viagem muito importante, como mensageira da Paz, como mãe que convida os filhos à paz”, disse o sacerdote em declarações à comunicação social no final da celebração.

Desde 1947, as imagens da Virgem Peregrina de Fátima percorrem o mundo inteiro levando consigo uma mensagem de paz e amor. Ao todo são treze as imagens da Virgem Peregrina sendo que a Imagem nº 1 está entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, desde 2003 , tendo saído apenas em situações absolutamente excecionais, a última das quais ao Panamá, em janeiro de 2019, para na presença do Papa Francisco, participar na Jornada Mundial da Juventude no Panamá.

Desde a primeira saída até hoje, qualquer que seja a Imagem da Virgem Peregrina de Fátima, chegam ao Santuário de todos os lados relatos extraordinários, de multidões que acorrem à sua passagem, de participações nunca antes verificadas nas várias celebrações, de um grande número de penitentes que se abeiram do sacramento da reconciliação, da afluência de todo o género de pessoas: crianças, jovens, adultos e idosos, de diferentes contextos sociais e mesmo confissões religiosas diversas; em suma, relatos de significativos frutos pastorais e de abundantes graças alcançadas.

Desde o dia 21 de fevereiro que diariamente, e a pedido do cardeal D. António Marto, se estabeleceu uma corrente de oração a partir de Fátima pedindo o regresso da paz para o país que vive momentos de grande sofrimento. Além de se rezar o terço, cumprindo esse apelo de Nossa Senhora do Rosário aos três pastorinhos para que rezassem o terço todos os dias em ordem à paz, tem havido uma prece diária na oração dos fiéis em todas as missas do programa oficial do Santuário.

PDF

HORÁRIOS

21 mai 2022

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 18h30
Terço

Missa, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

  • 18h30
Missa
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.