19 de agosto, 2020

3J3A7929.JPG

Santuário de Fátima fez memória da quarta aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos nos Valinhos

Pe. Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima, presidiu a celebração na Basílica da Santíssima Trindade

 

O Santuário de Fátima fez esta manhã memória da quarta aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos nos Valinhos. O Pe. Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima, presidiu a celebração na Basílica da Santíssima Trindade.

O sacerdote incitou os peregrinos a ver “de que modo as aparições testemunham a imensa bondade de Deus, deixando neste lugar uma mensagem de esperança e um apelo à oração constante e confiante”.

“A celebração deste dia fala de esperança, é um convite à esperança”, disse o Pe. Carlos Cabecinhas, lembrando apesar das “dificuldades do momento presente, Nossa Senhora continua a alimentar a nossa esperança”

A conjuntura que o mundo atravessa, trouxe “tempos difíceis, alterou hábitos, criou insegurança, apreensão em relação ao futuro”, e Maria em Fátima “vem dizer que continua a haver motivo para esperança, assegura que não estamos sós e que Deus não  se esquece de nós e não nos abandona, e isto é importante”.

“A mensagem de Nossa Senhora neste lugar é de esperança, a esperança de quem sabe que não estamos só nas dificuldades”, reiterou o reitor.

A celebração deste dia “mostra que o caminho da bem-aventurança está ao alcance de todos, apesar de não ser fácil levar à prática da palavra de Deus na nossa vida”.

A 19 de Agosto de 1917, Nossa Senhora apareceu nos Valinhos, a uns 500 metros do lugar de Aljustrel, porque, no dia 13 as crianças tinham sido levadas pelo Administrador do Concelho, para Vila Nova de Ourém para interrogatório.

No Domingo seguinte, 19 de agosto, a Virgem apareceu-lhes nos Valinhos e pediu-lhes que continuassem a ir à Cova da Iria no dia 13 e que rezassem o terço todos os dias.

«Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas», disse Nossa Senhora.

Este acontecimento “lança um apelo muito concreto à oração”, considera o sacerdote.

“É talvez a marca mais característica de Fátima, a mensagem de Fátima desafia-nos a rezar insistentemente, uma ação que não é inacessível e está ao nosso alcance”, assegurou.

O testemunho dos pastorinhos, é de uma “forte experiência de encontro com Deus, através da oração e esta ação transformou as suas vidas “.

“É esta experiência que tantos peregrinos aqui fazem, de oração e diálogo com Deus”, considera o Pe. Carlos Cabecinhas.  

Entre a 8.ª e a 9.ª estações da Via-sacra no Caminho dos Pastorinhos fica o local onde ocorreu a quarta aparição de Nossa Senhora, em 19 de agosto de 1917.

O monumento que assinala o evento foi construído com ofertas dos católicos húngaros. A imagem foi esculpida por Maria Amélia Carvalheira da Silva e o nicho em que se encontra foi arquitetado por António Lino.

PDF

HORÁRIOS

01 out 2020

Rosário, na Capelinha das Aparições

  • 14h00
Terço

Missa, na Basílica da Santíssima Trindade

  • 15h00
Missa
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. O seu navegador de Internet está desatualizado. Para otimizar a sua experiência, por favor, atualize o navegador.